Após o lançamento dos primeiros 5 – de uma série de 12 – volumes de Death Note, a Devir torna a apostar num manga shōnen publicado pela editora japonesa Shueisha, Naruto de Masashi Kishimoto.

Eis a sinopse:
Naruto é um jovem ninja em formação com uma queda incorrigível para a traquinice. As suas loucas tropelias arreliam os seus companheiros, mas há algo que Naruto leva muito a sério: vir a ser um dia o maior ninja da sua aldeia! Há doze anos atrás, a Aldeia Oculta sob as Folhas foi atacada por uma ameaça temível. A raposa demónio com nove caudas tirou a vida ao chefe da aldeia, o Hokage, bem como a muitos outros aldeões. Hoje, a aldeia vive em paz, e um rapaz desordeiro chamado Naruto luta para se formar na Academia Ninja. A sua grande aspiração é tornar-se Hokage, mas o destino que verdadeiramente o espera será muito mais complexo!

Naruto é um personagem conhecido internacionalmente, através da banda desenhada, bem como dos produtos que originou, como o anime (primeira série com direito 220 episódios; segunda série a ser transmitida, atualmente na 14.º temporada e com 325 episódios), filmes (9), filmes lançados diretamente em DVD (5), videojogos (total de 50 em nome próprio e participação noutros 3, para as plataformas XBox 360, PS3, Wii, PC, Nintendo 3DS, PSP,Nintendo DS, PS2, PS, GameCube, Game Boy Advance e WonderSwan Color), livros juvenis de ficção (3) e jogos de cartas.

A sua origem remonta a um manga curto que o autor realizou em 1997. No entanto, o Naruto que figura na cultura popular começou a ser publicado em 1999 na revista japonesa Weekly Shōnen Jump. A série continua ainda a ser publicada, tendo sido reunida até ao momento em 66 volumes no Japão.

A série está dividida em duas partes. A primeira parte corresponde aos primeiros 238 capítulos, à qual se segue uma história paralela de Kakashi Hatake até ao capítulo 244. A primeira parte está compilada nos primeiros 27 volumes da série. Com o capítulo 245 inicia-se a segunda parte, passada 2 anos e meio após os últimos acontecimentos da parte anterior.

O volume publicado pela Devir reúne os primeiros 7 capítulos, onde se estabelece o contexto da série e são apresentados além de Naruto Uzumaki, os companheiros de equipa Sasuke Uchiha e Sakura Haruno, bem como o seu líder Kakashi Hatake. A técnica narrativa de Kishimoto estava a dar os primeiros passos e o seu trabalho ainda estava muito dependente da aprovação do seu editor. Nesse sentido, os primeiros 7 capítulos da série que alguns consideram o “manga mais popular do mundo” não são nenhuma obra-prima quanto ao argumento, sendo inclusivamente comum o uso de estereótipos do manga shōnen, como por exemplo o papel que é atribuído a Sakura.

Quanto à arte, não se encontra sempre no mesmo nível. No volume, somos informados de que Kishimoto tem 4 assistentes, de modo a conseguirem produzir as necessárias 20 páginas por semana. No entanto, desconheço se isso acontecia já nos primeiros números ou se se trata de um comentário baseado numa realidade aquando da edição do primeiro volume, lançado em março de 2000.

Independentemente destes factos, seria impossível iniciar a publicação da série noutro ponto. A série, apesar de ter o mesmo alvo demográfico que Death Note (manga shōnen), é mais infantil que aquela, pelo que poderá atrair leitores mais novos.

O papel escolhido para o volume é idêntico ao da série Death Note, de tonalidade branco-suja e permitindo que se visualize parcialmente as ilustrações da página do verso, sem, no entanto dificultar a leitura ou prejudicar muito a arte.

Registe-se que no miolo do volume é anunciada para breve outra série de manga shōnen da Shueisha – Blue Exorcist de Kazue Kato – bem como o volume 6 de Death Note, que entretanto chegou anteontem e ontem a certas livrarias.

nota: já após a publicação do artigo, fui presenteado pela Devir com as imagens da contracapa e as páginas 86 e 87 em exclusivo, as quais agradeço e que agora ilustram o texto.