Um mês após ter iniciado este novo projeto sobre BD – e após uns anos em que praticamente me limitei a consumi-la – eis uma sumária avaliação, que eventualmente poderá interessar a quem se dedica a estas análises e que, por isso, partilho.

Comparativamente ao meu último espaço exclusivamente dedicado à banda desenhada, não poderá existir comparação possível, ou não me estivesse a referir a um portal que foi uma referência nacional neste campo. Este é um regresso a um formato que se quis, se, por um lado, mais modesto, por outro, mais pessoal.

Desejo-o personalizar ainda mais e algumas ações foram e estão a ser feitas nesse sentido.

Como primeira novidade para este 2.º mês, existe uma nova página com uma checklist mensal que se pretende o mais simplificada possível. Além das novidades anunciadas, terá um esquema básico de confirmação de lançamento dos mesmos. Acredito que, desta forma, libertarei espaço e tempo para elaborar material de leitura interessante. No início de outubro, saberei…

Fui agraciado com um número simpático de visitas (e confesso que não esperava o número alcançado no mês de inauguração) que, no entanto, se coíbem de interagir através de comentários, com uma ou outra exceção. Informo que todos os comentários são lidos e respondidos e que o feedback é bem-vindo.

Todos os contactos realizados por formulário não são publicados e são respondidos por email, pelo que será uma outra forma possível de diálogo a quem não desejar compartilhar as suas opiniões com a rede.

A análise do país onde encontravam os visitantes aquando da visita não é surpreendente. Cerca de setenta e cinco por cento dos visitantes encontravam-se em Portugal e cerca de 20% no Brasil. Os restantes números são reduzidos, sendo os EUA o país que ocupa o terceiro lugar. Os 15 países pertencem aos mais variados continentes, como se pode conferir na figura.

Quanto às entradas mais visitadas, a acreditar nos seus números, os visitantes preferiram ler BD online e gratuita, consultar apreciações que fiz sobre certas publicações de BD que fui lendo, ver ilustrações que disponibilizei, saber mais informações sobre certos lançamentos do mês passado e ler reflexões que fiz sobre a nona arte.

Mas, sem mais delongas, eis o top 10 do mês de agosto:

Um mês é um período demasiado curto para uma análise mais profunda. A ver vamos quais serão as futuras preferências dos visitantes deste espaço.

Boas leituras!