Eis a sinopse do primeiro Living Will, série de 7 mini-comics de 16 páginas, integralmente em inglês, com argumento de André Oliveira e arte de Joana Afonso:
No dia em que perde o seu animal de estimação, Will apercebe-se que já não lhe restam razões para viver. Ao longo dos seus oitenta e dois anos foi um homem de ligações fortes e de um grande amor, mas hoje o dia-a-dia é povoado por conversas fortuitas e memórias coleccionadas numa velha pasta cheia de desenhos, textos e recortes. É ao admirá-la uma última vez que decide qual vai ser o seu derradeiro desafio: acertar todas as pontas soltas que ficaram ao longo do seu percurso e não deixar nada por dizer. Morrer em paz será o seu último testamento. Mas cedo vai perceber que, na vida, entre o preto e o branco há toda uma variedade de cinzentos.

Para o primeiro volume bicolor, a cor escolhida, além do preto, foi o vermelho, antevendo-se uma mensagem forte, com momentos surpreendentes. Cada uma das próximas edições terá um tom distinto, respeitando a noção do arco-íris e relacionando a narrativa com a emoção primordial de cada história em questão,

Conforme se tinha anunciado no início do mês na checklist de outubro, o livro terá direito a apresentação no Festival Internacional de BD da Amadora no próximo domingo, dia 27 de outubro, às 16h00, marcando também a primeira edição da Ave Rara, uma marca criada pelo argumentista André Oliveira e a designer Sofia Mota para a publicação de mini-comics de 16 páginas em inglês, francês ou espanhol, com o objetivo de promover os autores editados além-fronteiras.

Eis uma antevisão da obra (clique nas imagens para as visionar com maiores dimensões):

nota: as imagens foram gentilmente cedida pela Ave Rara, as quais se agradecem e ilustram o texto.