defunto

O 15.º livro da “Colecção CCC” intitula-se The Dying Draughtsman / O Desenhador Defunto, sendo da autoria de Francisco Sousa Lobo e editado por Marcos Farrajota, com design gráfico de Joana Pires. Conta ainda com uma entrevista de Hugo Canoilas ao autor.

Com uma edição de 500 exemplares, esta obra é apresentada em língua inglesa, encontrando-se no rodapé de cada prancha a tradução portuguesa, com cada vinheta a ser referenciada pelo número de ordem de leitura. Trata-se do primeiro livro de BD a solo na “Colecção CCC” e o primeiro romance gráfico no catálogo da Chili Com Carne.

A obra irá irá ser lançada e mostrada a público em formato expositivo de tablóide e formato editorial na Galerie Kamm, em Berlim, no dia 1 de novembro, estando a exposição patente até 7 de dezembro. A exposição terá como tema trabalhos artísticos baseados em texto e tem a curadoria de Hugo Canoilas. A banda desenhada O Desenhador Defunto foi concebida a com a idealização da sua estreia no contexto de galerias de arte. Também o personagem (Francisco Koppens) visita exposições de arte, estabelecendo-se assim um círculo.

DDTABLOID

Refere o autor:
(A) personagem (…) assombra galerias mas é também um estranho no mundo da arte. Está a cair em depressão, e procura uma saída, por isso visita essa autoridade que é o mundo da arte. O resultado é uma visão estrábica do mundo da arte, ou pelo menos do panorama das galerias comerciais de Londres. Nessa autoridade, como em toda a autoridade, vê a ira de Deus, um terreno infértil e muito poucas respostas. Como ele próprio diz, vê-se a si mesmo em todo o lado – numa escultura humilde, num barco que atravessa o Atlântico… A sua identidade é perfurada, quando entra em psicose, e assim torna-se de certa forma o perfeito espetador.

DDKOPPENS

Afirma ainda o autor:
(As) obras dentro da BD, (essas) exposições que o personagem visita, é de facto o meu trabalho, à exceção de uma exposição numa galeria (…). Por isso, por ser quase sempre o meu trabalho, a história é duplamente introspetiva – é-o até nessa coisa tão pública que é a exposição (…). Os trabalhos dentro da BD são construções espaciais que apontam para uma certa dissolução do espetador, se é que isso faz sentido. Não são representações de artefactos da história da arte (…). Serão talvez uma maneira de eu poder trabalhar como cenógrafo para esse personagem infeliz que é também uma extensão de mim (…). Tem (…) a ver com as caixas do Duchamp, que o levavam a considerar-se num marionetista do seu próprio passado. Quis fazer o mesmo em relação aos meus interesses presentes, futuros, e não passados. As pequenas exposições são pequenos testes, mas são fechados, não apresentam mas representam (…), por isso sinto-me um pouco no lugar do marionetista.

franciscosousalobo2

franciscosousalobo

Francisco Sousa Lobo (n. 1973) vive em Londres desde 2005. Faz banda desenhada desde 1980, mas a sua estreia em livro foi em 2003 num número da Lx Comics, a coleção de novos autores da Bedeteca de Lisboa. Estudou e praticou arquitetura durante dez anos. Atualmente, trabalha em artes plásticas e banda desenhada, com exposições em Inglaterra e Portugal. Está a realizar o seu doutoramento no Goldsmiths College, sendo o mesmo denominado “Crise de Significado, Crise de Forma”. Participou em vários jornais universitários e no Público. Também publica nas áreas da crítica artística e estética. Na Chili Com Carne participou no fanzine Mesinha de Cabeceira / CapitãoCrica Ilustrada e no Zona de Desconforto. Entretanto, o seu trabalho The Care of Birds / O Cuidado dos Pássaros, um romance gráfico de 150 páginas, foi o vencedor do concurso da CCC Toma lá 500 paus e faz uma BD, o qual deverá ser publicado em abril de 2014 na Colecção CCC e cujas primeiras 39 páginas (algumas em esboço) podem ser vistas aqui.

Quanto a The Dying Draughtsman / O Desenhador Defunto, pode ser observada uma antevisão de 40 páginas aqui.

01DDCOVER001

120 páginas. duas cores, 16x23cm, capa em duas cores, edição brochada
ISBN: 978-989-8363-22-0
DL: 365806/13

A associação Chili Com Carne é uma organização de jovens artistas sem fins lucrativos.

nota: agradece-se a informação e imagens remetidas pela associação.