Após a Mega Power, prossigo a rubrica dedicada à BD mais escondida dos bedéfilos (isto é, publicada noutros locais que não em revistas temáticas de e/ou sobre a nona arte) com a revista mensal CAIS, a revista da Associação de Solidariedade Social homónima que completará 20 anos de existência em 2014 e que tem como missão contribuir para o melhoramento global das condições de vida de pessoas sem casa/lar, social e economicamente vulneráveis, em situação de privação, exclusão e risco.

Desde junho de 2012, a revista contém 2 pranchas de banda desenhada com argumento de André Oliveira e com arte de diferentes autores em cada uma das curtas narrativas. A história é concluída na própria edição ou, ocasionalmente, na edição seguinte.

Eis o índice de BD publicadas até ao momento:
Sempre o mesmo – arte: Paula Almeida (in CAIS #174, junho 2012)
Isto não é o México… – arte: Pedro Carvalho (in CAIS #175; julho/agosto 2012)
This is um país do catano! – arte: Ana Oliveira (in CAIS #176; setembro 2012)
Passos de dança – arte: Pedro Ribeiro Ferreira (in CAIS #177; outubro 2012)
Se vale a pena – arte: Joana Afonso (in CAIS #178 e #179; novembro e dezembro 2012)
Água – arte: Jorge Coelho (in CAIS #180; janeiro/fevereiro 2013)
Hollywood, hoje – arte: Carla Rodrigues (in CAIS #181; março 2013)
Todos bonecos – arte: Pedro Brito (in CAIS #182 e #183; abril e maio 2013)
Todas as cores do mundo – arte: Susana Carvalhinhos (in CAIS #184; junho 2013)
Sombras – arte: Xico Santos (in CAIS #185; julho 2013)
O Inominável Homem Sapo – arte: Pedro Cruz (in CAIS #186; agosto 2013)
Santa Apolónia – arte: Carlos Páscoa (in CAIS #187; setembro 2013)
– O Inominável Homem Sapo – parte II – arte: Pedro Cruz (in CAIS #188; outubro 2013)
Silêncio – arte: Ricardo Reis (in CAIS #189; novembro 2013)
UE Photomaton – arte: António Silva (in CAIS #190; dezembro 2013)

Clique nas imagens para visionar alguns exemplos: