Como tínhamos anunciado, após 7 semanas sem nenhuma série de banda desenhada a ser distribuída com periódicos, esta estratégia de publicação nacional de BD regressou no passado dia 2 de abril, em mais uma parceria entre a Asa e o jornal Público, desta vez dedicada a Michel Vaillant.

No dia em que o segundo álbum inédito chega às bancas, completando deste modo a 2.ª série francófona de Michel Vaillant publicada até à data, apresentamos as capas e sinopses de todos os volumes de abril.

Clique nas capas para as visualizar em toda a sua extensão e com dimensões mais generosas:

01. Em Nome do Filho
(“Au nom du fils” – Michel Vaillant, nouvelle saison, Tome 1)
=dia 2=
É o grande regresso de Michel Vaillant, o célebre piloto dos grandes circuitos automobilísticos internacionais! Confrontado com os novos desafios desportivos e tecnológicos, o clã Vaillant vai ter de fazer face à evolução tanto da indústria automóvel como da própria sociedade em si. Três gerações de homens e mulheres têm agora nas suas mãos o destino da empresa, cujo primeiro desafio é o de regressar às vitórias nas várias competições, a começar pelo WTCC, o disputadíssimo Campeonato do Mundo de Carros de Turismo. E, também, o de manter a família unida, apesar das múltiplas divergências entre os seus membros.
Argumento: Philippe Graton e Denis Lapière
Desenhos: Benjamin Benéteau e Marc Bourgne
Inédito em Portugal.

02. Voltagem
(“Voltage” – Michel Vaillant, nouvelle saison, Tome 2)
=dia 9=
Impedido de competir até ao final da temporada na sequência dos acontecimentos no circuito de Portimão, e abalado com a determinação do seu filho em envolver-se num negócio que ele considera incompatível com os valores da família, Michel Vaillant atravessa um período de dúvidas e incertezas. Decide, então, enfrentar um novo desafio: bater o recorde de velocidade com um automóvel eléctrico no Lago Salgado de Bonneville, nos EUA. A pressão é enorme, já que é a credibilidade e o prestígio das próprias fábricas Vaillante que estão em jogo. Falhar está completamente fora de questão, tanto por causa dos patrocinadores como do seu pai, o patriarca da família, que nunca escondeu o seu desdém pelos automóveis eléctricos.
Argumento: Philippe Graton e Denis Lapière
Desenhos: Benjamin Benéteau e Marc Bourgne
Inédito em Portugal.

03. O Piloto sem Rosto
(“Le pilote sans visage” – Michel Vaillant, n°2)
=dia 16=
Michel Vaillant prepara-se para competir no Grande Prémio de Fórmula 1 do Mónaco, pilotando um Vaillante especialmente preparado para o efeito. Entretanto, um misterioso carro negro é visto a treinar no circuito de Francorchamps, na Bélgica, e mais tarde no circuito de Rouen-les-Essarts, em França. A imprensa da especialidade noticia o sucedido, destacando os tempos recorde obtidos pelo piloto e o facto de nunca ninguém ter visto o seu rosto. O Piloto sem Rosto torna-se uma lenda, até que se apresenta para competir no Grande Prémio do Mónaco…
Argumento: Jean Graton
Desenhos: Jean Graton
Publicado em Portugal em Cavaleiro Andante #418 a #462 entre 1959 e 1960.

04. O Circuito do Medo
(“Le circuit de la peur” – Michel Vaillant, n°3)
=dia 23=
Henri Vaillant decide entrar na batalha que opõe as escuderias americanas às da Europa de Leste. Tentando marcar a diferença, cria por sua vez uma equipa da Europa Ocidental e organiza um confronto em três mangas: as 12 Horas de Sebring, em pista permanente; um Rali “Gran Turismo” em Espanha, por estradas e pistas acidentadas; e uma corrida de Fórmula 1 em Varsóvia, na Polónia. Na primeira prova, um piloto europeu quase morre durante a corrida. E ao descobrir-se que tinha sido envenenado, o medo começa a apoderar-se do velho continente…
Argumento: Jean Graton
Desenhos: Jean Graton
Publicado em Portugal em Bip Bip #1 a #32 entre 1961 e 1962.

05. A Rota Nocturna
(“Route de nuit” – Michel Vaillant, n°4)
=dia 30=
Michel Vaillant e o seu amigo Steve Warson estão de férias na Côte d’Azur, no Sul de França. Benjamin Vaillant, tio de Michel (que é dono de uma transportadora em Marselha), vê um dos seus motoristas abandonar a empresa levando consigo Yves Douléac, um jovem colega de apenas 15 anos. Benjamin receia que Yves ande metido em sarilhos e, sabendo que este tem uma profunda admiração pelo seu sobrinho, pede a Michel para intervir. O que não será tarefa fácil, pois Régis Blancardo, filho do novo patrão de Yves, acaba por arrastar o jovem para situações no mínimo suspeitas…
Argumento: Jean Graton
Desenhos: Jean Graton
Publicado em Portugal em Zorro #113 a #128 entre 1964 e 1965.

nota: as imagens foram gentilmente cedidas pela editora, as quais se agradecem e ilustram o texto.