Para os que (ainda) não ouviram na 7.ª emissão do programa radiofónico Bandas a apresentação do novo projeto europeu da Disney em banda desenhada, intitulado Real Life, eis algumas novidades sobre a revista editada em Portugal pela Goody.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão e com dimensões mais generosas:

Tendo como público-alvo primordial as adolescentes, os leitores seguem a vida de três jovens com personalidades bem distintas: Amber (a rainha da escola), Alice (a romântica) e Andrea (a melhor aluna). Estas alunas frequentam a London International High School, a mais prestigiada escola de Londres, com centenas de estudantes de todo o mundo. Podem não se conhecer uns aos outros, mas não há nenhum que não esteja registado na rede social Real Life, um lugar de amizades, fotos, eventos, comentários e onde se mede a popularidade – a fama virtual é tudo; quem não está no Real Life não existe.

Embora os leitores não possam participar nesta rede social imaginária, têm acesso a um simulacro da mesma em www.social.real-life.pt, onde podem ver posts, fotos e comentários, bem como visualizar os perfis das três raparigas e dos demais alunos daquele estabelecimento escolar. Por outro lado, em www.lihs.real-life.pt, podem consultar informações sobre esta escola imaginária, tais como as suas disciplinas, professores, grupos escolares, atividades extracurriculares, viagens de fim de curso e outros eventos.

Originária da Itália, esta série de BD tem lançamento praticamente simultâneo em Portugal, Espanha e França (tendo-se optado neste último país por apresentar a BD não em revista mas em álbum de capa dura).

Para solucionar um eventual problema de literacia em banda desenhada, a revista apresenta uma breve explicação sobre como se realiza graficamente a distinção entre balões com diálogos, gritos e pensamentos. É também assinalado como se podem distinguir as vinhetas de realidade com as de imaginação (representações do que as personagens estão a pensar), flashback (recordações de acontecimentos passados) e de chat e fotos (teoricamente capturadas da rede social Real Life, com a inclusão da hora e autor da publicação, podendo ser simples mensagens ou conter fotos). São também apresentadas as emotidolls, caricaturas das protagonistas que encarnam as emoções que as personagens não se atreveriam a exteriorizar.

Deste modo, este projeto concilia a banda desenhada com o interesse pelas redes sociais e os chats e a vida escolar, estando omnipresentes as relações humanas, sejam elas de amizade, inimizade ou namoro, com as respetivas seduções e traições.

O primeiro número de Real Life, constituído pelos 3 primeiros capítulos, não deixa claro se a BD seguirá uma abordagem realista ou se existirão uns pequenos elementos de fantasia/ficção científica. Afinal, quando as três raparigas estão a fazer um fútil exercício para definirem como seria o rapaz perfeito para cada uma delas, algo bizarro acontece…

Verifica-se ter existido um cuidado extremo não só na BD (texto, desenho, tratamento de imagem, emotidolls, cor e aguarelas) mas também nas páginas editoriais (fotos e design gráfico).

A questão major será se, apesar do projeto ter imiscuído nele próprio um forte componente de marketing – a nível multimédia, poderão ainda visualizar os spots de vídeo sobre as protagonistas em www.real-life.pt – , esta aposta da Disney será capaz de conquistas as adolescentes europeias, com 54 páginas de BD nesta revista de 68 páginas.
A tiragem do primeiro número em Portugal foi de 30000 exemplares, idêntica à revista Disney da Goody com maior tiragem, a Disney Comix, atualmente com esse valor.

Eis a ficha técnica:

AMIZADE IMPOSSÍVEL
Capítulo 1: Um dia na biblioteca (18 páginas)
Capítulo 2: Sonhar um rapaz perfeito (18 páginas)
Capítulo 3: Um novo colega (18 páginas)

  • Texto: Alessandro Ferrari
  • Desenho: Alberto Zanon
  • Tratamento de imagem: Elena Pianta e Alberto Zanon
  • Emotidolls: Andrea Scoppetta
  • Cor: Massimo Rocca, Pierluigi Casolino, Andrea Scoppetta, Mario Perrotta, Slava Panarin, Giuseppe Fontana, Gianluca Barone
  • Aguarelas: Valeria Turati

CAPA
– Desenho e tratamento de imagem: Alberto Zanon
– Cor: Pierluigi Casolino

PÁGINAS EDITORIAIS
– Texto: Silvia Gianatti
– Fotos: Andrea Rossi
– Desenho e tratamento de imagens: Marco Failla, Marco Ghiglione, Lucio Leoni, Romina Moranelli, Cristina Mormile, Blasco Pisapia, Alberto Zanon
– Cor: Pierluigi Casolino, Giuseppe Fontana, Francesca Mengozzi, Slava Panarin, Mario Perrotta, Massimo Rocca, Diogo Salto, Andrea Scoppetta, Matteo Vantani
– Design gráfico: Edizioni BD e Studio K-Lab Snc
– Design do logo: Max Monteduro e Enrico Soave
– Coordenação editorial: Linda Franzoni
– Coordenação de BD: Chantal Pericoli
– Coordenação de arte: Elena Galli e Tomatofarm

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO
Disney Publishing com a colaboração de Barbara Baraldi, Paola Barbato, Micol Beltramini e Diana Tomatozombie.

Eis a sinopse da editora:

Três jovens únicas com personalidades bem distintas (Amber a #rainha da escola, Alice a #romântica ou Andrea a #melhor aluna) são as personagens principais da nova Banda Desenhada da Disney para raparigas: Real Life. Mas, Real Life é muito mais do que uma Banda Desenhada: é um universo de entretenimento onde a narrativa é vivida também no mundo digital através do sítio da escola London International High School: www.lihs.real-life.pt e da rede social www.social.real-life.pt onde as personagens têm um perfil, fazem posts, colocam fotografias, comentam e discutem os acontecimentos que se vão desenrolando. “O rapaz perfeito existe?” é a pergunta que vai levar as personagens a fazer algo de surpreendente numa aventura de três capítulos em cada número mensal da revista Real Life. Ficam muitas perguntas no ar que só lendo a revista possam talvez ser respondidas… Será que me conheço bem? Sou como a Amber, como a Alice ou como a Andrea? É possível criar o rapaz perfeito? E para colorir mais a história, é nos momentos mais importantes que surgem as “emotidolls”, as caricaturas das três personagens que se atrevem a partilhar os seus pensamentos politicamente menos corretos…

nota: as imagens foram gentilmente cedidas pela editora, as quais se agradecem e ilustram o texto.