Porque hoje é Halloween, um evento com pouca expressão no nosso país, resolvemos contribuir para a incoerência e presentear quem nos lê com banda desenhada que não é alusiva ao Halloween mas que se adequa perfeitamente à temática daquilo em que o Halloween se transformou…

Para aumentar ainda mais um pouco a incoerência, o presente surge na forma de um suplemento. Um suplemento de algo que ainda não existe e que tem a sigla de RIBDA, apesar de não ser dada nenhuma pista quanto ao significado de tal…

Pode visualizar o suplemento aqui (leitura online na plataforma issuu).

Eis a sinopse:
Convenhamos… não será habitual iniciar uma etapa com um suplemento de um webzine ainda inexistente. E poderemos também questionar a pertinência de um suplemento de um webzine – fará sentido essa denominação no mundo digital?
Mas assim se inicia a RIBDA, com um suplemento de Halloween, apesar de nenhum de nós ter especial apetência pelo evento nem pela temática. Ou não se tratasse de algo com pouca expressão no nosso país.
Não poderemos considerar que este suplemento seja um cartão de apresentação da RIBDA. Nem sequer que o leitor deste suplemento e da futura RIBDA coincidam. E, portanto, não nos parece ser este intróito o local apropriado para realizarmos uma antevisão do que será a RIBDA. Faremos uma apresentação condigna no futuro, onde dissiparemos as eventuais dúvidas que este suplemento suscite. Mas podemos, neste momento, nos comprometer com um fugaz regresso à Aggie Mack na RIBDA.
Quanto à equipa que produziu este suplemento, são old timers. O Nuno Pereira de Sousa e o Rodrigo Ramos são os fundadores do extinto site Tugópolis, dedicado a uma base de dados de publicações Disney portuguesas, que, ao fim destes anos, continua a ser citado aqui e ali. O quase decano Tugópolis (foi inaugurado em Janeiro de 2005) permitiu um acervo de cerca de 800 capas, tendo ainda publicado 6 newsletters sobre os lançamentos Disney e obtido um número de visitas que excedeu as expectativas mais optimistas.
Mais presente na memória colectiva, encontra-se o portal que fundaram posteriormente, o BDesenhada.com, o qual tinha como objectivos a divulgação de obras e autores nacionais e internacionais, a promoção da leitura e a reflexão e investigação sobre a nona arte. Nos 365 dias em que se manteve activo, este portal exclusivamente dedicado à BD publicou 1020 notícias, 322 críticas, 76 colunas editoriais, 42 entrevistas e 38 artigos, entre outros conteúdos (BD online, ilustrações, previews, etc).
Esta equipa foi agora reforçada com a presença da Carla Caraça, que, além de revigorar o duo com o seu girl-power, oferece também espantosas capacidades criativas ao nível de imagem, design e ilustração. Sendo uma fã incontornável de banda desenhada, o seu ingresso foi algo fácil e as negociações não demoraram mais de 30 segundos.
A RIBDA (mas afinal o que será isso?) é apenas um dos projectos desta equipa.
Fiquem atentos ao que aí vem…