Lançado o mês passado, o segundo livro (de um total de três) de autores brasileiros da chancela editorial Polvo da Rui Brito edições foi Copacabana, da autoria de Lobo e Odyr. Lançado originalmente em 2009, eis um relato sobre aquela que há muito deixou de ser (ou não) a princesinha do mar.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão e com dimensões mais generosas:

Eis a sinopse da editora:
Uma vida de dia, outra de noite. Copacabana já foi mais chique e segura do que é hoje em dia. Lobo e Odyr, os autores, percorrem o quotidiano de uma prostituta de nome Diana, envolvida em esquemas que giram em torno de sexo sujo, do dinheiro, da droga, do crime – com uma análise antropológica crua da situação das profissionais do sexo à mistura – tudo nas melhores companhias, claro. A beleza fugaz e a luxúria debatem-se contra a miséria e a corrupção. Diana percorre estes trilhos, onde foi parar num golpe que deu para o torto. Salvar-se-á?

A edição nacional conta com prefácio de Alexandra Lucas Coelho:
Só tem um jeito de saber o que é Copa: mudar para Copa. Foi o que Lobo e Odyr fizeram. Vindos ambos lá do frio do Rio Grande do Sul, conheceram-se no Rio de Janeiro. Lobo, argumentista, foi o primeiro a morar em Copa. Quando o livro tomou rumo, o desenhista Odyr não teve remédio, deixou os altos bucólicos de Santa Teresa, desceu ao calçadão, esse crescente fértil de seis quilómetros que nunca dorme, pois quem há-de negar que o meio-dia dos velhinhos com “poodles” não é a meia-noite das mais gloriosas bundas, com ou sem pau na frente.

Formato: 165 x 230 mm
Páginas: 196
EAN: 9789898513175
PVP (IVA incluído): 15 euros

nota: as imagens foram gentilmente cedidas pela editora.