A adaptação à banda desenhada de uma das mais famosas obras de Albert Camus é editada em Portugal pela Arcádia. O Estrangeiro foi publicado originalmente em 1947 e pertence ao ciclo do absurdo do nobel da literatura Camus. Com diversas adaptações a outros meios e sendo visível a sua influência em vários quadrantes da cultura popular, em 2013 conheceu a sua versão em banda desenhada da autoria de Jacques Ferrandez, editada originalmente pela Gallimard, um ano após a própria Gallimard ter coeditado com a Futuropolis o romance de Camus, acompanhado de 50 excelentes ilustrações de José Muñoz.

Atendendo a que foi considerado como um dos 100 livros mais importantes do século XX, aconselhamos também a leitura da obra original, seja em língua francesa na edição ilustrada da Gallimard/Futuropolis, seja numa tradução portuguesa (recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 3.º Ciclo, a edição atual é da Livros do Brasil).

Eis a sinopse da Arcádia:
Num dia quente, Meursault apanha o autocarro que o conduz de Argel ao asilo, onde vai ao enterro da mãe. Mais tarde, no velório, aceita um café que lhe oferecem, tem vontade de fumar um cigarro e não chora. Encontra Marie com quem se envolve porque a deseja. Num dia quente, Raymond – um amigo que se envolveu numa quezília com o irmão de uma amante –, Mersault e Marie vão à praia. E é nesse cenário que Mersault se desnorteia com o calor, puxa do gatilho e dispara cinco tiros que se revelam fatais para outro homem. É de imediato acusado de assassinato e preso. Nesta obra, Camus apresenta-nos um homem estrangeiro a si próprio e que assiste, indiferente, ao seu próprio julgamento e condenação à morte.
Jacques Ferrandez nasceu em 1955 em Argel. Depois de ter frequentado a Escola de Artes Decorativas de Nice, vira-se para a ilustração e banda desenhada. Em 1987 inicia Carnets d’Orient, um fresco sobre a história da presença francesa na Argélia, obra que acabará 20 anos mais tarde. Especialista incontestado na questão algeriana, adapta, em 2009, a novela O Hóspede, de Camus. Os seus livros são objecto de inúmeras exposições, nomeadamente em França e na Argélia. Em 2012, e para a obra Carnets d’Orient, recebeu o prémio especial do júri Historia 2012.

Formato: 210 x 288 | Páginas: 136 | ISBN: 978-989-28-0081-3│ PVP: 22.50€

nota: as imagens foram gentilmente cedidas pela editora.