Para além da história natalícia representada na capa da Disney Comix #108, que outras BD existem nesta revista? O primeiro destaque vai para uma BD da subsérie italiana Pateta Repórter de Teresa Radice e Stefano Turconi, na sua homenagem a Agatha Christie.

Com um carreira literária iniciada em 1920, a incontornável escritora britânica da era dourada da ficção dedicada a detetives viu publicado em 1939 o seu livro Convite para a Morte/Dez Figuras Negras. A fórmula encontrada para a narrativa foi original o suficiente para que esta obra se tornasse o livro mais vendido e mais conhecido da autora, tendo vindo a ser adaptado (ou referenciado) inúmeras vezes no teatro, cinema, televisão e videojogos. A adaptação à banda desenhada também ocorreu, com argumento de François Rivière e arte de Frank Leclercque em 1996, o qual foi editado em Portugal com o título O Caso dos Dez Negrinhos pela Repsol/Planeta DeAgostini em 1997. A adaptação da obra ao universo do Pateta Repórter com Dez Pequenos Caimões é uma das grandes pérolas do #108 da Disney Comix.

A divertida subsérie italiana Vamos ao Cinema? de Marco Bosco prossegue com mais uma BD, desta vez dedicando-se ao género Western. Desta feita, a arte é de Stefano Zanchi.

O humor também está presente em Tio Patinhas e a Lâmpada Ubiquitária, um inédito em língua portuguesa, no qual o Prof. Pardal inventa o teletransporte portátil. Com argumento e arte de Enrico Faccini, o autor dá largas à imaginação para opor o pato mais rico do mundo aos Irmãos Metralha, sem poupar a sátira à hipersónia do Pato Donald (explicada no inédito mundial além de Itália Donald e o repouso desgastante).

Outra pérola desta publicação é Desafio em Ratópolis, da autoria de Tito Faraci e Giorgio Cavazzano, outro inédito em língua portuguesa. Trata-se de uma narrativa muito bem humorada, na qual o intelecto do Macha Negra é colocado à prova pelo intelecto do Joca… Certamente que a frase poderá soar bizarra (associar as palavras Joca e intelecto), mas não se pretende realizar spoilers

A Disney Comix #108 encontra-se nas bancas.

Boas leituras e até breve!

Tio Nuno