O número 7 de Sketchbook Portugal, faneditado por Diogo Semedo, é disponibilizado 1 ano após o 6.º número (transformado na altura em 666, devido à homenagem ao 20.º aniversário da criação da personagem Hellboy). A capa é dedicada aos Psicopatos, BD de Miguel Montenegro, autor que, curiosamente, no número anterior já tinha tido direito a uma banda desenhada original de 2 páginas da sua autoria após uma fotonovela de 2 páginas protagonizada pelo mesmo. Desta feita, a única BD presente são 3 tiras dos Psicopatos.

Para ler o número 7, clique aqui.

Eis a sinopse do editor:
Acabou de ser disponibilizado o Número 7 da Sketchbook Portugal, um número que saiu com um enorme atraso mas vão já ficar a saber o porquê na explicação dos responsáveis. Demorou um ano, mas aqui está ele. Deixámo-nos absorver nas maravilhas da parentalidade (fraldas, biberons, noites em branco e birras) e só agora conseguimos disponibilizar este sétimo número um pouco mais pequeno do que o habitual, mas, esperamos nós, com o mesmo interesse. Aqui vos deixamos a promessa que em Junho recuperaremos a periodicidade trimestral, isto é, se a nossa directora de 3 meses e meio Anita nos deixar. Muitos dirão que dificilmente o futebol terá algo a ver com Banda Desenhada, mas quando nos lembramos do PELEZINHO de Maurício de Sousa, do anime CAPTAIN TSUBASA ou da BD que narra a vida do Rei EUSÉBIO percebemos que nem a 9.ª Arte é Imune ao Desporto Rei. Assim sendo, nesta sétima edição reunimos o nosso staff e à boa maneira de Mourinho nomeámos os CRAQUES que em 2015 vão dar que falar graças ao seu talento e esforço. Antes, apresentamos a entrevista ao autor de BD Miguel Montenegro – um dos primeiros artistas nacionais a trabalhar para o exigente mercado editorial Norte Americano – que nos apresenta em primeira mão o seu hilariante PSICOPATOS , que começou por ser um fenómeno das redes sociais e que agora chega as livrarias nacionais (e não só). Em seguida João Figueira fala-nos do selo editorial ULTIMATE da editora MARVEL – que há quinze anos serviu de génese às milionárias adaptações cinematográficas dos estúdios da FOX, SONY e DISNEY – e de argumentistas como Brian Michael Bendis, Mark Millar e Warren Ellis. E, como já é habitual, temos ainda as crónicas dos nossos prezados e incansáveis colaboradores, sendo de referira entrada de Rui Inácio (conhecido nas lides musicais por Skeptic Pulse) na secção FLOP BUSTER e um FAZ TU! especial por Afonso Ferreira. Quanto à justificação por se ter demorado um ano a lançar este sétimo número, o motivo é bem simples: a gravidez da nossa redactora e o nascimento da nossa nova directora Anita Ferreira Semedo colocaram a e-mag em banho Maria e, desculpem a franqueza. valeu bem a pena.

Números anteriores:
Sketchbook #6 (666)
Sketchbook #5