Publicado no Brasil, enquanto edição independente , em novembro de 2013 (com o título Devil & Me), O Diabo e Eu de Alcimar Frazão é mais uma proposta da chancela Polvo da Rui Brito edições na sua coleção Romance Gráfico Brasileiro.

Trata-se de uma biografia ficcional livremente inspirada na vida do bluesman norte-americano Robert Johnson (1911?-1938), o “Rei do Mississipi Delta Blues”, tendo por base a história de que o homem vendeu a alma ao diabo na encruzilhada das estradas 61 e 49 em Clarksdale, em troca da fama. E em 20 de junho de 1937 gravou inclusivamente a canção intitulada Me and the Devil Blues. Não é a primeira vez que Robert Johnson influencia os autores brasileiros. Tal já tinha acontecido em 2011 numa “faixa bónus” no livro de terror Encruzilhada de Ademir Pascale, publicado pela Literata.

As 40 páginas da banda desenhada de Alcimar Frazão apresentam-se a preto e branco e sem recurso a texto.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
Robert Johnson, o mítico “bluesman” do delta do Mississipi criou, na década de 1930 do século passado, uma sonoridade entendida por muitos como a ligação entre o “blues” rural, acústico e sujo, e o “blues” moderno, electrificado. O seu talento foi atribuído a um suposto pacto que ele teria feito com o Diabo na encruzilhada das estradas 61 com a 49, nos EUA. Tendo como ponto de partida as canções de Johnson e o universo humano descrito nas músicas dos seus contemporâneos, O Diabo e Eu cria, apenas com imagens, uma ficção biográfica existencial deste personagem lendário, a partir do universo sugerido pela sua obra musical.