O 5.º volume da coleção Poderosos Heróis Marvel da Levoir, distribuída pelo Público, apresenta um dos arcos mais famosos dos anos 90 do Homem-Aranha. Os portugueses puderam ler esta banda desenhada, sob a forma de minissérie de 2 números em formato comic, quando a edição brasileira da Abril foi distribuída em 1992 nas nossas bancas.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
«A vida corre bem ao Homem-Aranha, numa das mais invulgarmente estáveis fases da sua vida, mas velhos inimigos erguem-se novamente para atormentar o Cabeça de Teia em Tormento. Ameaças vindas do passado do herói vão atacá-lo quando ele menos espera, mais selvagens e vingativas do que nunca, decididas não só a vencer o Aranha, mas a destruí-lo e à sua alma por completo. Conseguirá o Homem-Aranha sobreviver a tal ataque com a sua sanidade intacta?
O lendário artista Todd McFarlane assinala aqui a obra que não só ergueu o Homem-Aranha a novos níveis de popularidade nos anos 90, como também mudou as regras do jogo da própria indústria dos comics. Nascido em 1961 no Canadá, McFarlane começou a trabalhar profissionalmente em meados dos anos 80 para a DC Comics, seguindo de seguida para a Marvel, onde assegurou a série Incredible Hulk, com argumentos de Peter David, entre 1987 e 1988. Foi o sucesso como ilustrador dessas aventuras que lhe garantiu o lugar de desenhador do Homem- Aranha em 1988. O seu trabalho com o Homem-Aranha durante os dois anos seguintes, transformou-o, de jovem artista em ascensão, numa verdadeira superestrela dos comics.
Para essa rápida ascensão contribuiu o seu inovador estilo gráfico, marcado por uma planificação dinâmica e criativa, em explosão permanente de tensão e movimento, e com uma forma de desenhar o Homem-Aranha profundamente inovadora, com o herói a surgir em posições contorcidas e angulosas, com as teias figuradas com um pormenor e detalhe inesperados, completamente diferentes do que até então se vira. O passo seguinte da afirmação de McFarlane como autor foi conseguir assinar também o argumento das histórias que desenhava. Assim, em Agosto de 1990 nasceu mais uma nova revista mensal do Homem-Aranha, intitulada apenas Spider-Man, cujos cinco primeiros números constituem a história Tormento, incluída neste volume, que assinala a estreia de McFarlane como autor completo. Essa primeira história é uma narrativa mais próxima das histórias de terror do que das aventuras tradicionais do Homem-Aranha, em que o herói enfrenta o Lagarto, mas um Lagarto extraordinariamente violento e sanguinário, como os leitores nunca tinham visto.
Com mais de dois milhões e meio de cópias vendidas, só do primeiro número, Tormento marcou a carreira do seu autor e o mercado dos comics na década de 90. É esse livro histórico, que os leitores portugueses poderão ler no volume da colecção Poderosos Heróis Marvel que chega às bancas esta quinta-feira.»

144 páginas a cores
formato comic
capa dura.

Reúne Spider-Man #1-5 (1990)