O 11.º volume da coleção Poderosos Heróis Marvel da Levoir, distribuído com o jornal Público, é dedicado a Demolidor. Partes de um Todo reproduz as BD originalmente publicadas nos EUA nas revistas Daredevil (vol. 2) #9-11 e 13-15. As revistas brasileiras onde este material foi publicado não foram exportadas para Portugal, pelo que é a primeira vez que esta obra está disponível no nosso país em língua portuguesa.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

DEMOLIDOR – PARTES DE UM TODO
David Mack (argumento), Joe Quesada e David Ross (arte)
O advogado cego Matt Murdock parece ter descoberto o amor da sua vida em Maya Lopez, uma bailarina surda. Só que, tal como Matt Murdock é o Demolidor, também Maya tem uma identidade secreta como Eco, uma lutadora mortífera que Wilson Fisk, o Rei do Crime, convenceu a matar o Demolidor. Conseguirá Matt evitar que este romance proibido termine com a sua morte, ou da mulher que ama? O pintor e escritor David Mack junta-se ao editor-chefe da Marvel, Joe Quesada, numa espectacular aventura do Homem sem Medo, que explora de forma inovadora os limites da página de BD e da ligação texto/imagem
David Mack é o autor de Kabuki, série independente que escreve e desenha num estilo único, em que a linha se mistura com a pintura e a colagem, ficando bem patente a sua formação como designer na forma como trata a página como um todo e como o texto e o desenho dialogam e se completam. No caso da história que chega às bancas nesta quinta-feira, David Mack apenas assegura o argumento, deixando a arte a cargo de Joe Quesada (e de David Ross nos últimos dois números que compõem este volume). Joe Quesada era, juntamente com Jimmy Palmiotti (que aqui faz a arte-final de Quesada), o editor da linha Marvel Knights, a linha responsável pelo relançamento, em 1998, de alguns heróis secundários da Marvel, onde esta história foi originalmente publicada, sucedendo a Guardian Devil, a história escrita pelo cineasta Kevin Smith, cujo estrondoso sucesso abriu caminho para que o desenhador conquistasse uma posição importante na Marvel, como editor-chefe.
Em Partes de um Todo, Mack vai dar o seu contributo para a evolução da saga do Demolidor. Um bom exemplo é Wilson Fisk, o Rei do Crime, que aparece aqui como uma personagem de corpo inteiro, cujo passado é explorado pela primeira vez, de uma forma que vai ser replicada na série do Demolidor que a Netflix recentemente lançou. Mas, para além de desenvolver a infância de Fisk, o contributo de David Mack para a mitologia do Demolidor passa também pela criação de Maya Lopez, a mulher por quem Matt Murdock se apaixona e que, enquanto Eco, vai tentar matar o Demolidor. Sendo surda, Maya, tem também uma perspectiva limitada da realidade total e o facto de ter visto o seu pai morrer de um modo violento, faz dela uma alma gémea de Matt e, graças às maquinações de Fisk, a única pessoa capaz de o derrotar.
Em termos gráficos, Quesada assegura a arte da história, mas o seu estilo altera-se, adaptando-se como uma luva à forma específica de narrar e planificar de Mack. Por exemplo, a forma como Maya vê o mundo, após a morte do seu pai, é transmitida através de desenhos de criança, que dialogam na página com o realismo habitual ao traço de Quesada, do mesmo modo que a página se fragmenta, com a divisão tradicional em tiras e quadrados, a dar por vezes lugar a uma concepção mais livre da página, em que o próprio texto se torna um elemento importante do desenho.
O resultado é visualmente deslumbrante e inovador, e David Mack não poupou elogios a Quesada, dizendo: “Joe pegou no melhor da minha planificação e do meu estilo narrativo e misturou-o com a sua própria sensibilidade artística, dando origem a uma espécie de novo estilo artístico híbrido. Adorei o resultado! Continua a ser, para mim, o melhor trabalho que Joe Quesada alguma vez fez”. Resultado do trabalho de dois criadores em total sintonia, Partes de um Todo é uma das melhores histórias do Demolidor, que dá a descobrir aos leitores portugueses o génio de David Mack e a arte de Joe Quesada.

144 páginas a cores, formato comic, capa dura.