Já é conhecida a banda desenhada galardoada com um prémio que o site BandasDesenhadas.com acompanha anualmente, o Grand Prix de la Critique ACBD (Association des Critiques et journalistes de Bande Dessinée) 2016.

A 19 de novembro tinham sido conhecidas as 15 obras em debate (apenas uma publicada em Portugal, Tungsténio de Marcello Quintanilha), sendo que no dia 21 do mesmo mês foram anunciados os 5 finalistas (novamente com Quintanilha).

A obra vencedora foi Zaï zaï zaï zaï de Fabcaro, editada pela 6 pieds sous terre. Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Para além do Grand Prix de la Critique ACBD, este ano a ACBD já tinha atribuído em julho o Prix Asie de la Critique ACBD 2015 (que foi instituído em 2007 com o propósito de distinguir uma obra asiática publicada em francês) a Poison City de Tetsuya Tsutsui.

Por outro lado, atribuiu pela primeira vez o Prix de la critique ACBD de la bande dessinée québécoise 2015 (para a distinção de obra de BD quebequense), em outubro deste ano, a Les Aventures (título da edição francesa) ou Non-aventures (título da edição quebequense) de Jimmy Beaulieu.Quanto às obras vencedoras, bem como a totalidade das nomeadas, para os prémios asiático e quebequense em 2015, permanecem inéditas em Portugal.