depois_da_chuvaDepois da Chuva cativa inicialmente o olhar do leitor graças às ilustrações do autor Miguel Cerro, em páginas duplas de generosas dimensões.

Mas o vencedor do VIII Prémio Internacional de Compostela para Álbuns Ilustrados tem como trunfo não só as ilustrações mas também a fábula narrada, onde a solidária e prestativa raposita tem de lidar com a desconfiança e o preconceito dos restantes animais, apesar de tentar cooperar para o bem comum. Sem desistir, a terna, ingénua e solitária personagem tem como missão superar tais adversidades.

Com pequenas frases e de linguagem acessível, a obra pode ser lida por crianças recém-alfabetizadas, contendo ainda de oferta uma personagem raposita em cartão para montar e brincar.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
“Depois da chuva” é uma fábula moderna sobre a superação das adversidades, a adaptação ao meio envolvente e a colaboração de uns e de outros para a sobrevivência do coletivo. Uma chuva diluvial inunda o bosque e os seus habitantes são forçados a abrigarem-se num refúgio improvisado. Uma raposita oferece-se para ir buscar comida e água, mas os seus companheiros não acreditam nas suas capacidades – nem nas suas intenções – e distribuem essas tarefas pelos outros animais. Na obra galardoada com o VIII Prémio Internacional Compostela para Álbuns Ilustrados estão presentes a solidariedade e o trabalho em equipa na busca pelo bem comum, que não depende do luxo, mas de elementos essenciais – e inclusivamente imateriais – para responder às necessidades básicas. Numa leitura mais profunda, a raposa – identificada na literatura e na cultura popular como um ser astuto e enganador – gera a desconfiança dos outros animais, acabando porém por surpreendê-los com uma valiosa contribuição que ultrapassa as expetativas de todos. O protagonista desta história enternece o leitor com a sua inocência quando – ingenuamente – pretende alcançar o inalcançável. Miguel Cerro apresenta-nos uma história que segue a estrutura dos contos clássicos e que é elaborada a partir do estudo minucioso das personagens e da composição das perspetivas, com destaque para o protagonismo da natureza e dos contrastes cromáticos antes e depois do temporal, mas também entre o dia e a noite.

MIGUEL CERRO (n. Córdoba, Espanha; 1985) é técnico superior em design gráfico, tendo ampliado a sua formação em vários cursos e oficinas de ilustração. Dedica-se profissionalmente à ilustração e ao design gráfico desde 2008. Concebeu inúmeros trabalhos de design, publicidade e ilustração, especializando-se em cartazes e livros ilustrados. Como autor e ilustrador já publicou mais de uma dezena de obras, algumas das quais receberam prémios e menções em diversos concursos. Participou em exposições em Madrid e na Andaluzia. Foi selecionado para a Bienal de Brastilava 2015 e para o Catálogo Iberoamericano de Ilustração 2013.

Depois da Chuva
Miguel Cerro
Páginas: 32
Apresentação: encadernado em capa dura
Formato: 19,5 x 29 cm
Editora: Kalandraka
ISBN: 978-989-749-055-2
Preço: 14,00 €