A Tertúlia BD de Lisboa que tem lugar no dia 3 de maio, a primeira terça-feira do mês, conta desta vez com Ricardo Lopes como Convidado Especial.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a autobiobibliografia do autor:

Chamo-me Ricardo Lopes, assino como tal, e sou estudante do 5.º ano de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária. Vivo na Amadora, a 10 minutos do actual recinto do AmadoraBD (digamos que foi um capricho do destino) e sou um contador de histórias compulsivo!
Contam-me que comecei a desenhar com um ano e pouco, e nunca mais parei. Sempre foi a minha actividade de tempos livres favorita, e desde novo aproveitava cada segundo e cada espacinho de papel em branco para lhe dedicar toda a minha pessoa. Contudo, foi só aos 14 anos que descobri que, mais que desenhar, adorava contar histórias… Na mesma altura, explodia de popularidade a série de animação Naruto, que funcionou para mim como uma introdução à manga japonesa (e a toda a cultura nipónica), vício e fascínio que o tempo só engrandeceu. Olhando em retrospectiva, o desfecho não podia ter sido outro. O bichinho da banda desenhada implantou-se no jovem Ricardo como uma ideia inocente, e foi crescendo cada vez mais até se tornar um sonho de vida.
Sem qualquer formação em artes nem nada que se pareça, aproveitei cada workshop que conseguia descobrir e estudei todos os volumes de manga que a minha carteira conseguia suportar, e pouco a pouco fui aprendendo uma coisa ou duas sobre banda desenhada. Os grandes mestres japoneses tiveram, claro, grande influência, como Hiromu Arakawa (Fullmetal Alchemist), Tsugumi Ohba e Takeshi Obata (Death Note, Bakuman), Katsuhiro Otomo (Akira) e Tetsuo Hara (Fist of the North Star), mas também autores portugueses, como Carlos Pedro, Filipe Melo e toda a equipa JanKenPon, serviram não só de inspiração como de modelos para o artista que queria (e quero) vir a ser.
Durante muito tempo limitei-me a colocar-me à prova em concursos online, conduzidos por artistas de várias nacionalidades na DeviantArt. Desde 2014 tenho vindo a trabalhar com a Escorpião Azul na minha série de banda desenhada ao estilo manga, Júpiter, que tudo indica será uma série de quatro livros, dois dos quais já publicados (2014 e 2015) e com o terceiro a caminho. Vou ainda participar numa colectânea de histórias de ficção científica, com contribuição de vários autores, a ser publicada em breve. Tenho também vindo a trabalhar na minha página de facebook e numa página na DeviantArt ainda em construção. Para o futuro, espero poder vir a partilhar as inúmeras histórias que ainda não saíram dos meus cadernos de rascunhos. Um dos meus sonhos é vir a ter uma série periódica que seja adaptada para animação!

Currículo
2014
– Publicação do 1.º volume de Júpiter
2015
– 2.º prémio no Campeonato Nacional de Manga, promovido no Iberanime Lx2015
– Publicação do 2.º volume de Júpiter
– 2.ª edição do 1.º volume de Júpiter
– Participação no 24H Manga & Comics, promovido pela JanKenPon

382.º Encontro da Tertúlia BD de Lisboa
5 de abril
Casa do Alentejo
R. Portas de Santo Antão, n.º 58
Lisboa

nota: imagens cedidas pela organização.