superww

Dia 5 chega às bancas nacionais o décimo quarto volume da coleção Super-Heróis DC da Levoir, distribuída com o jornal Público. Super-Homem & Mulher-Maravilha: Par Perfeito de Charles Soule e Tony S. Daniel é o sétimo volume volume dos Novos 52 editado pela Levoir.

O volume contém as revistas norte-americanas Superman/Wonder Woman (vol. 1) #1-7 (dezembro de 2013 a junho de 2014). O número 7, um prelúdio para a saga Super-Homem Condenado, foi desenhado por Paulo Siqueira, Eddy Barrows e Barry Kitson. Os primeiros seis números já tinham sido distribuídos em 2015 nas bancas portuguesas através da importação das revistas brasileiras da Panini Superman #27 e 28, estando o sétimo número incluído no primeiro volume em TPB de Superman Condenado, editado igualmente pela Panini Brasil, que está planeado para ser distribuído este mês nas livrarias portuguesas.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
O Super-Homem e a Mulher-Maravilha são oficialmente um casal, e o mundo não sabe bem como reagir ao ver juntos os dois seres mais poderosos do planeta. Entre o fascínio exercido pelo “casal perfeito” e o medo de quem acha que, juntos, os dois serão imparáveis, irá gerar-se uma tempestade perfeita quando se combinam os mundos tão diferentes de ambos.
Qualquer pessoa minimamente interessada e familiarizada com super-heróis provavelmente dirá que o Super-Homem e Lois Lane são o casal mais famoso na história de comics. No entanto, a repórter do Daily Planet não é a única mulher com quem o Super-Homem já esteve envolvido ao longo das décadas. O escritor Charles Soule e o artista Tony Daniel foram incumbidos de retratar a primeira relação romântica “oficial” entre o Super-Homem e a Mulher-Maravilha, e Par Perfeito foi o primeiro capítulo de grande sucesso dessa empreitada.
“Obviamente, a ideia de Super-Homem e Mulher Maravilha estarem romanticamente envolvidos um com o outro não é nada de novo. Esse conceito já foi pensado há muito tempo. Foi sugerido em Kingdom Come, o grande livro Mark Waid. Houve um monte de histórias que tocaram nesta ideia”, diz Charles Soule.
Houve quase sempre entre os dois uma clara tensão, que alternava entre o abertamente sexual e o bordejar entre a amizade e o romance, tal como evidenciado em World’s Finest #204 (EUA, 1971), em que o Super-Homem confessa abertamente à Mulher-Maravilha que tem vontade de beijar, mas que ambos sabem que ele “não deve”. Ou no seminal Superman Annual #11 (EUA, 1985) de Alan Moore, em que os dois de facto se beijam e concluem em estilo meio jocoso, que só não o fazem mais vezes porque seria “demasiado previsível”.
No entanto, tudo viria a mudar em 2012, já com os Novos 52 em pleno andamento e depois de Geoff Johns ter estabelecido uma atracção mútua nas páginas de Justice League e assumido os dois como um casal durante as aventuras da Liga da Justiça. Foi a oportunidade para a DC Comics lançar o título Superman/Wonder Woman em 2013. Por fim, o Super-Homem e a Mulher-Maravilha eram um casal na continuidade oficial do Universo DC, e poder-se-ia finalmente explorar de forma íntima o contraste dos mundos destes dois personagens, que têm tanto de diferente como de parecido.
O responsável pela história desse romance é o escritor Charles Soule, uma das novas vozes dos comics, que já trabalhou nos títulos Swamp Thing e Red Lanterns – e é também advogado e músico – e o ilustrador Tony Daniel, para alguns, o herdeiro do trono de Jim Lee, que se estreou em 1993 com The Elementals para Comico Comics e conseguiu o seu trabalho de sonho em 2007, ilustrando as aventuras de Dark Knight Detective em Batman.
Quando perguntaram a Henry Cavil – o actor que faz de Clark Kent no filme que estreou no final do mês passado, Batman vs Super-Homem: O Despertar da Justiça, em que aparecem as 3 personagens: Super-Homem, Lois Lane e Mulher Maravilha – quem ele acha que é a alma gémea do Super-Homem, ele afirmou: “Quem é melhor para uma super-potência alienígena: um ser humano ou uma deusa? Sim, a deusa pode fazer todas as coisas normais duma relação, e sem ter medo do Super-Homem. Mas também precisamos de ter uma base da humanidade, que a Lois fornece. E que literalmente mantém os seus [do Super-Homem] pés no chão… Por isso… enfim, isto é mais um debate do que uma resposta.”

Super-Homem & Mulher Maravilha: Par Perfeito
Charles Soule (Argumento) e Tony Daniel (desenho)
176 páginas a cores, formato comic, capa dura

superww_cc

nota: imagens cedidas pela editora.

Outras Leituras