Capa GuadalupeUm dos lançamentos da Polvo no XII Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja é o seu 13.º livro de banda desenhada brasileira. Intitula-se Guadalupe e é da autoria de Angélica Freitas e Odyr. Trata-se do segundo livro de Odyr editado em Portugal, tendo o primeiro sido Copacabana, também publicada pela Polvo. Foi origialmente editado em 2012 pela Companhia das Letras.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
À beira de completar trinta anos, tudo o que Guadalupe deseja é esquecer o seu trabalho na livraria de Minerva, o seu tio travesti. É ela quem conduz uma velha carrinha pela Cidade do México, recolhendo colecções de livros que Minerva arremata, por poucos peso, a famílias enlutadas. O símbolo da “Minerva Libros” é uma coruja, mas podia muito bem ser um abutre, um abutre com lantejoulas. No seu aniversário, Guadalupe só quer sair para beber e dançar com os amigos. Mas um telefonema muda-lhe os planos. No meio do pior engarrafamento do ano — ela aproveita engarrafamentos para ler os clássicos — fica a saber que a avó, Elvira, uma intrépida velhinha, morreu num acidente de motoreta. Como Guadalupe tem a carrinha, é a única que pode cumprir o último desejo da avó: um enterro com banda de música em Oaxaca, onde nasceu. Embarca então com Minerva e a sua inseparável poodle, mais o caixão, rumo à cidade. No caminho, contrariando a indicação de Guadalupe, Minerva dá boleia a um exótico rapaz, que se diz guatemalteco, e os problemas começam. Neste “road movie” abundantemente regado com mitologia asteca e cogumelos mágicos, Angélica Freitas e Odyr narram a divertida, e por vezes assustadora, história dessa viagem. Uma aventura inusitada ao coração do México, onde um embate contra as forças do mal é tudo menos o que parece ser.

Formato: 165 x 230 mm
Páginas: 120 (p&b)
Colecção: Romance Gráfico Brasileiro, nº 13
PVP (IVA incluído): 11,90 euros
ISBN: 978-989-8513-28-1