mochoMegg, Mogg & Mocho são uma bruxa deprimida, um gato toxicodependente e uma ave que serve como contraponto. São o trio da obra de Simon Hasselmann, publicada no nosso país pela MMMNNNRRRG, que constou da lista de bestsellers do New York Times, aquando da sua edição pela Fantagraphics. Apesar de inédito em Portugal, Hasselman encontra-se publicado em 13 países.

Megg, Mogg & Mocho foi criado em 2014 enquanto um webcomic semanal, apesar de por vezes se apresentar mais irregular, publicado no site da revista nova-iorquina Vice. Iniciado em 5 de maio de 2014, a sua última publicação, até ao momento, data de 13 de junho de 2016.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Simon Hanselmann (Lauceston, 1981) nasceu na Tasmânia e passou a sua infância e adolescência num dos  sítios de maior taxa de criminalidade da Austrália. O seu pai era motoqueiro e a mãe toxicodependente que efectuava pequenos furtos e vivia da segurança social para sustentar a sua criança. Também é sabido que roubada livros da Fantagraphics Books da biblioteca para o seu filho.

Aos 8 anos, Simon começou a fazer BD mas na sua juventude passou por várias terapias de combate à ansiedade e depressão, acabando por consumir álcool e drogas psicotrópicas em grande quantidade. Saiu de casa da mãe em 2001 e viajou pelo mundo estabelecendo-se actualmente nos EUA com a sua mulher. Antes disso Simon casou-se com a BD – não é erro nosso, ele casou-se mesmo com a BD numa convenção! É conhecido pela sua inclinação para o transvestismo aparecendo publicamente vestido de mulher, muitas vezes de Megg, a bruxa da série Megg, Mogg e Mocho.

Foi esta série que lhe trouxe fama à escala global ao ponto de até ser publicado em Portugal! Há quem diga que é uma mistura de Todd Solondz, Peter Bagge e Os Simpsons. Apesar da predominância humorística da série, ela é compensada várias vezes com estados emocionais do autor, admitindo usá-la como terapia pessoal.
O trabalho de Hanselmann explora a toxicodependência, depressão e o ansiedade quotidiana com precisão e subtileza… É tão pueril como trágico, ordinário como carinhoso. E pode ser, como na vida, muito divertido. – The Guardian 

uma profunda inquietante, hilariante visão do ennui milenar. – Paste 

parece o triângulo amoroso da Krazy Kat mas da geração MDMA ou do crack, nem sei bem… – Marte (Loverboy)

 As piadas envolvem montes de drogas mas não são piadas de ganzados… – Walt Thisney 

Simon Hanselmann é a cena à séria. Ele apanha o ganzado caseiro de forma tão correcta que acho as suas BD muito deprimentes e graças a Deus que já não tenho de conviver com malta deste tipo… – Daniel Clowes (Mundo Fantasma)

Estas são actualmente as melhores BD a serem feitas no mundo, eu acredito mesmo nisso.  James Kochalka (Magic Boy)

Esta é uma banda desenhada cuja verve e força só pode ser compreendida no momento em que se fecham as suas capas e em retrospectiva se compreende a estranha poesia de asfalto que ela promete. Pedro Moura

Megg, Mogg & Mocho
Simon Hanselmann
35º volume da MMMNNNRRRG
64 páginas a cores, 16,5×23,5cm
Tradução e legendagem: André Pereira
Design: Joana Pires
PVP: 12,00€