Para além de Hinário Nacional, a Polvo lançou um segundo livro de Marcello Quintanilha no Amadora BD 2016. A banda desenhada Fealdade de Fabiano Gorila foi disponibilizado no último fim de semana do festival. Trata-se do 16.º volume da coleção Romance Gráfico Brasileiro, tendo a particularidade de, num curto espaço de tempo, tornar Marcello Quintanilha o autor mais publicado da coleção, em conjunto com André Diniz (1 em autoria completa e 3 enquanto argumentista).

Como curiosidade, cite-se que a BD Fealdade de Fabiano Gorila foi originalmente publicada no Brasil bastantes anos antes das restantes obras do autor editadas pela Polvo, numa altura em que Quintanilha ainda assinava como Marcello Gaú. Trata-se do seu primeiro livro, editado em 1999 pela brasileira Conrad, após a sua colaboração em algumas publicações.

Eis a sinopse da editora:

“Fealdade de Fabiano Gorila”, de 1999, é o romance gráfico de estreia de Marcello Quintanilha, ainda sob o pseudónimo de Marcello Gaú, nome com que assinou os seus trabalhos iniciais. Baseado em acontecimentos reais da vida de seu pai, Hélcio Carneiro Quintanilha, jogador de futebol profissional na década de 1950, tem como pano de fundo o suicídio do presidente da nação brasileira, Getúlio Vargas, em 24 de Agosto de 1954, que lançou o país num caos institucional cujas consequências imediatas foram conflitos armados espalhados por vários pontos da então capital Rio de Janeiro. Trata-se de uma metáfora sobre a forma como as pessoas reagem às adversidades e aos reveses, que acabam por determinar a sua futura forma de viver. O livro foi aclamado pela crítica e confirmou o autor como um dos principais nomes na nova cena brasileira que emergia na época. À presente edição somam-se dois clássicos dos primórdios de Marcello Quintanilha, “Granadilha” e “Três minutos de linhas”, de 1993.


Fealdade de Fabiano Gorila
Marcello Quintanilha
Editora: Polvo
Apresentação: capa mole com badanas
ISBN: 9789898513618