“…o que espera o leitor num caderno de viagem?”

Lisboa de David Pintor já vai na sua terceira edição, disponível nas livrarias desde finais de Janeiro segundo a editora Kalandraka. Este livro constou nas nossas melhores LeR aquando da sua primeira edição e aproveitamos agora para lhe dar o merecido destaque.

Vivemos numa época em que as novas tecnologias nos permitem viajar virtualmente pelos mais diversos locais do mundo. Todo este acesso fácil à informação é deveras vantajoso e enriquecedor. Mas o que espera o leitor num caderno de viagem? Não esperamos certamente uma informação realista, organizada, de apoio turístico. Esperamos ver a perspectiva do autor, a captação que fez do momento, o que mais lhe prendeu a sua atenção…

Lisboa foi o segundo caderno de viagem de David Pintor depois de ilustrar a “sua” Compostela. Desta forma, a nossa capital teve a honra de ser premiada com o seu traço elegante e sempre bem-humorado. Acompanhamos o autor ao longo de trinta imagens em que o próprio se auto-retrata com uma camisola às riscas azuis e um chapéu, pelas ruas, monumentos, bairros, praças, jardins, esplanadas, calçadas… Até os tradicionais estendais não foram deixados de parte. De uma forma descomprometida de “turista acidental”, o autor capta o que vê e transforma tal em alegres ilustrações, inserindo elementos icónicos e outros imaginários, como são a sardinha (símbolo da cultura popular lisboeta) ou a pala do Pavilhão de Portugal exageradamente ondulada, contando sempre com um elemento comum, uma bicicleta vermelha, que unifica as ilustrações e lhes dá movimento.

No fundo, temos em mãos um livro em que nos perdemos a identificar os locais, os pormenores, que nos faz avivar a nossa memória fotográfica mas também, de certa forma, nos permite criar uma Lisboa imaginária a partir das suas imagens. Ao fim e ao cabo, não será esse o propósito dos livros?

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

David Pintor (Corunha, Espanha, 1975)
Humorista gráfico, ilustrador e pintor. Desde 1993 que faz parte da dupla Pinto&Chinto que publica as suas vinhetas em La Voz de Galicia. Em 2011 foi finalista dos CJ Picture Book Awards e selecionado para a lista The White Ravens, já por três ocasiões; bem como para expor a sua obra em várias edições da Bienal de Ilustração de Bratislava e da Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha. Recebeu, entre outros, o prémio da Society of News Design, o Prémio Pura y Dora Vázquez de ilustração, o Prémio Internacional Clermont-Ferrand para cadernos de viagem e o Prémio de Ilustrador do Ano Città del Sole.

Lisboa (3.ª Edição)
Texto e ilustrações de David Pintor
Encadernado em capa dura.
Editora: Kalandraka
Dimensões: 243×165 mm
Páginas: 64 a cores
ISBN: 978-989-749-012-5
PVP: 14€

nota: agradecimento especial à editora pela oferta de um exemplar.