Quando a maioria das obras de banda desenhada portuguesa editadas anualmente é distribuída por canais alternativos às livrarias e aos pontos de venda de periódicos – sendo de caráter excecional a sua presença nestes últimos – cabe ao leitor interessado fazer um esforço extra para acompanhar as obras dos autores que lhe interessam, sem garantias absolutas de sucesso nesta demanda. A sua exposição reduzida implica que sejam lidas e analisadas por poucos, correndo o risco da memória histórica nem sempre as considerar. Foi a pensar em tal, que a Chili Com Carne concebeu a sua série Mercantologia, dedicada à reedição de “material perdido”.

O seu 10.º volume, após a nostálgica ReVisão, não poderia simbolizar mais o propósito da coleção. Amanda Baeza é uma das mais interessantes e prolíficas autoras nacionais – com o devido respeito à sua origem chilena – cuja obra mui raramente chegou às livrarias e, nesses poucos casos, sempre em antologias de vários autores. A acrescentar ao nem sempre fácil acesso ao mundo dos zines e demais edição independente, Baeza tem sido publicada em diversas línguas e países, por vezes com material inédito em Portugal.

Por tudo isto, uma antologia dedicada à obra de Baeza era imperativa há já algum tempo e finalmente os leitores interessados poderão conhecer um importante conjunto de bandas desenhadas representativo do seu trabalho. Não só os leitores portugueses, com Bruma, mas os seus leitores estrangeiros também.

A edição espanhola, Nubes de Talco (ISBN 978-84-16167-91-3), foi publicada pela Fulgencio Pimentel em novembro de 2016, tendo inclusivamente a autora estado presente na apresentação da obra na GRAF Madrid, um evento semestral dedicado à banda desenhada autoral e edição independente que alterna entre a capital e Barcelona. A coletânea em castelhano,  financiada pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas de Portugal, reúne vários trabalhos da autora realizados entre 2013 e 2016, ao longo de 128 páginas a cores e a preto e branco num formato 17 x 24 cm, sendo os primeiros exemplares acompanhados por um ex-líbris numerado e assinado pela autora.

Seguiu-se a edição letã no dia 21 de fevereiro, intitulada Brume (ISBN 978-9934-518-49-2), sendo o segundo volume da série kuš! mono. Trata-se de uma edição em língua inglesa, novamente financiada pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas de Portugal. Ligeiramente menor que a edição espanhola, apresenta 116 páginas num formato A5 (14,8 cm x 21 cm).

A edição portuguesa é editada pela Chili Com Carne e está disponível para venda desde 25 de fevereiro. Bruma é a versão mais alargada, cobrindo o período de 2012 a 2016. Deste modo, apresenta 160 páginas num formato 15 x 21 cm. Bruma compila quase duas dezenas de histórias, a maior parte delas inéditas em Portugal. A edição conta com o apoio do IPDJ – Instituto Português de Desporto e Juventude.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Amanda Baeza nasceu em 1990 e cresceu entre dois hemisférios. Talvez seja por isso que haja quem diga que os seus desenhos vêm de outro mundo. No entanto, sabemos que as bandas desenhadas seleccionadas neste volume baseiam-se em eventos e sentimentos reais. O seu grafismo tem tanto de assertivo como de mutante e é na fusão com as palavras que nos surgem estas originais narrativas e poesias visuais. Baeza actualmente reside em Lisboa e desde 2012 que trabalha para várias publicações internacionais.

Bruma
Amanda Baeza
Páginas: 160
Formato: 15 x 21 cm
Encadernação: Capa mole
PVP: 15,00€

Edição espanhola, letã e portuguesa