“SE pudesse ler como toda a gente, o canguru dava saltos de contente.”

De forma a assinalarmos o Dia Internacional do Livro Infantil, destacamos a mais recente novidade editorial da bruaá Editora. “Se as maçãs tivessem dentes” foi o primeiro livro para crianças escrito por Milton e Shirley Glaser, tendo sido publicado originalmente em 1960. Tem como base o jogo entre palavras e imagens e a forma como estas se relacionam, de uma forma inteligente e ao mesmo tempo surreal e por vezes disparatada. Uma leitura para fazermos na companhia dos mais pequenos pois estamos perante algo sem regras, em que a imaginação nos leva a combinações sem limites.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
Se as maçãs tivessem dentes, o que aconteceria? Morder-nos-iam, claro! E se fizessem cócegas aos picles? Não amargavam nicles. Se abrirem este livro, também vão descobrir o que aconteceria se as tartarugas fossem galinhas, se os cogumelos tivessem cabelos, e outras absurdas e divertidas “se…tuações”. Publicado originalmente em 1960, este foi o primeiro livro que Shirley e Milton Glaser fizeram em conjunto. Uma lista de todo o tipo de objectos e animais que desafiam definições e nos arrastam para um mundo sem sentido e disparatado repleto de ilustrações de cores vibrantes que conseguem ser tão divertidas e improváveis como o texto. Um livro hilariante, colorido, cuja fórmula vai ficar connosco e alastrar a tudo à nossa volta.

Milton Glaser nasceu em 1929, encontra-se entre os mais celebrados designers gráficos norte-americanos. Estudou na High School of Music and Art e na Cooper Union em Nova Iorque e, através de uma bolsa Fulbright, na Academia de Belas Artes de Bolonha, em Itália. Co-fundou o revolucionário estúdio Pushpin em 1954, fundou a New York Magazine com Clay Felker em 1968 e funda a Milton Glaser, Inc. em 1974. Ao longo da sua carreira, Glaser tem sido um criador prolífico de cartazes e gravuras. A sua obra foi exposta um pouco por todo o mundo, incluindo uma mostra individual no Centro Georges Pompidou, em Paris, e no Museu de Arte Moderna, em Nova Iorque. Entre os inúmeros prémios recebidos ao longo dos anos, recebe em 2004 o Lifetime Achievement do Smithsonian Cooper-Hewitt, National Design Museum, pela sua profunda, significativa e duradoura contribuição para a prática contemporânea do design.

SE as maçãs tivessem dentes
Milton Glaser & Shirley Glaser
Editora: bruaá
Dimensões: 175×220 mm
Páginas: 36 a cores
ISBN: 978-989-8166-32-6
PVP: 12,60€

nota: agradecimento especial à editora pela oferta de um exemplar.