Uma história para jogar

A editora Bruaá apresenta-nos um livro que também é um jogo que desafia os mais pequenos e também os graúdos a criarem as suas próprias histórias. São 27 círculos, 54 imagens no total, que vamos tirando à sorte, e são o ponto de partida para usarmos a nossa imaginação porque as imagens são tão diversas que as histórias que surgem podem ser as mais mirabolantes.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
A Sofia e a Camila são duas amigas. A Sofia tem muitas pintinhas e a Camila tem sardas. A Camila contou à Sofia que foi a Via Láctea que lhe caiu em cima. Mas como toda a gente sabe, as estrelas não brilham na pele. Por isso, aquelas que caíram resolveram viver disfarçadas de sardas. O jogo preferido da Sofia e da Camila é andar pela pele uma da outra a explorar, a desenhar a sua amizade entre pintas e sardas. Durante o jogo todo o tipo de desenhos começam a surgir: números, animais, caminhos, paisagens e todas as histórias que conseguem inventar. Um jogo que também nós vamos poder jogar.

Inês d’Almeÿ é uma artista franco-portuguesa, interessa-se na escrita como cartografia. O seu trabalho atual desdobra-se principalmente à volta da escrita na sua ligação com o mapeamento das Coisas do mundo.

O corpo enquanto território, os trilhos de observação, as longas caminhadas na natureza e a poesia do quotidiano são pontos de partida para inventar histórias. São essas viagens poliglotas e as suas pernas distraídas que proporcionam formidáveis aventuras para contar às crianças (mas não só).

Inês d’Almeÿ também escreveu em Francês e Português “instantâneos poéticos”, capturando aqui-agoras como um fotografo, ensaios, novelas, vivências meditativas, e outros textos de literatura infantil.

Co-criou duas companhias de performance e apresentou peças através a Europa; também colaborou com vários artistas plásticos, performers e bailarinos. Trabalhou como produtora cultural nas áreas da dança e das artes visuais em Londres e Lisboa, em companhias, instituições e festivais. Também é pedagoga, ensinou línguas e linguística, e interessa-se na tradução como espaço-entre de possibilidades.

Céu de Sardas é a sua primeira ficção infantil publicada na editora Bruaá em Novembro de 2016.

Céu de Sardas
Inês d’Almeÿ & Alicia Baladan
Editora: bruaá
Dimensões: 185×210 mm
Páginas: 24 a cores + jogo
ISBN: 978-989-8166-30-2
PVP: 12,51€

nota: agradecimento especial à editora pela oferta de um exemplar.