Com o final de abril, encerrou-se o primeiro quadrimestre editorial. Se existe uma constante ao longo dos primeiros 4 meses é que as diferentes variáveis medidas sofrem as alterações próprias dos pequenos mercados, como é o nosso. São poucas as editoras com novidades todos os meses e, mesmo nestas, é frequente haver uma amplitude considerável, própria dos pequenos números, no que toca aos seus lançamentos.

PUBLICAÇÕES

O Bandas Desenhadas identificou os seguintes números de novidades de banda desenhada (publicações com BD em mais de 50% das suas páginas), segundo o canal de distribuição:
– Pontos de venda de periódicos: 10
– Livrarias: 9
– Distribuição alternativa: 7

Foi ainda identificada 1 publicação sobre banda desenhada, a qual se apresentou como revista e com distribuição alternativa.

A nível de formato, as 26 publicações de BD podem ser divididas em:
– Revistas: 3
– Livros: 17
– Outros (brochuras, etc): 6
– Jornais: 0

Das 6 novidades em livro nos pontos de venda de periódicos, a totalidade pertence a séries autolimitadas:
– Associados a jornal: 5
– Não associados a periódico: 2

Destas 26 publicações de BD, 6 são de autores portugueses. As restantes publicações têm como país de origem:
– EUA: 8
– França: 1
– Itália: 5
– Itália + Brasil + EUA: 1
– Japão: 4
– Reino Unido: 1

No que toca à originalidade das obras sob o formato de papel no nosso país, das 26 publicações verifica-se a existência de:
– Inéditos mundiais: 5
– Inéditos em Portugal: 17
– Reedições: 3
– Material parcialmente reeditado (e restante inédito): 1
Dos inéditos em Portugal, 2 tinham tido distribuição prévia total ou parcial nos pontos de vendas de periódicos via publicações brasileiras.

Eis as editoras das publicações de BD identificadas:
– Arte de Autor: 2
– Asa: 1
– Bertrand: 1
– Câmara Municipal de Moura: 1
– Devir: 4
– Dor de Cotovelo: 1
– Goody: 2
– Levoir: 4
– José Pires: 2
– Pato Bravo & Xavier Almeida: 2 (+1)
– Pato Lógico: 1
– Pepedelrey: 1
– Polvo: 1
– Salvat: 2
– Zero a Oito: 1

Registe-se que Pato Bravo e Xavier Almeida editaram o seu zine Violência Electrodoméstica #7 em 2 versões, em linóleo e em risografia.

Quanto à editora da publicação sobre BD identificada:
– Juvemedia: 1

BD PORTUGUESA EM DESTAQUE

Em abril, identificaram-se 6 publicações portuguesas de BD de autores nacionais.

Violência Electro-Doméstica de Pato Bravo e Xavier Almeida chegou ao seu término com a publicação do 7.º número e, concomitantemente, com a publicação da antologia com todos os capítulos.

A editora de zines e pequenas publicações Dor de Cotovelo, a propósito dos 21 anos da Bedeteca de Lisboa, publicou o zine Ofende-me com trabalhos de Guilherme Figueiredo, Tiago Martins, Ana Braga, Ema Gaspar, Cecília Silveira, Gonçalo Duarte, Dileidy Florez e Pedro Brito.

Pepeldelrey regressou à edição de zines de trabalhos seus, com o zine de terror OVO.

A série Imagens que Contam da Pato Lógico editou o 8.º volume, intitulado Máquina e da autoria de Jaime Ferraz.

A Câmara Municipal de Moura publicou o segundo volume em BD da série de Carlos Rico dedicada a personagens importantes da cultura mourense, versando desta feita o músico José Coelho.

Abril revelou-se, deste modo, um mês diverso no que toca às propostas nacionais, pelo que reforçamos a recomendação de banda desenhada portuguesa aos leitores portugueses (e internacionais). Das 6 obras, 1 teve distribuição nas livrarias, enquanto que 5 têm distribuição alternativa.

EVENTOS

Entre as exposições inauguradas nos meses anteriores que persistiriam em abril e os eventos decorridos ou inaugurados neste mês, existiram muitas e variadas propostas.

Deste modo, foram realizados ou inaugurados eventos dedicados a um número considerável de autores, com diferentes experiências na área da banda desenhada, entre os quais Ana Galvañ, Andrea Venturi, Eduardo Teixeira Coelho, Filipe Andrade, Filipe Melo, Jorge Coelho, Juan Cavia, coletivo Kutikuti, Leomacs, Marcos Farrajota e Patrícia Furtado, conforme noticiámos na nossa agenda.

Entre outros eventos, realizou-se ainda em terras nacionais a V Sessão do Seminário Banda Desenhada e Pensamento Político, Cartoon Xira 2017Festa Singular dos 21 Anos da Bedeteca de LisboaAnicomics 2017, 4.ª Mostra do Clube Tex Portugalexposição dedicada às editoras MMMNNNRRRG e Chili Com Carne, exposição de 20 Anos do Juvebêdê e as atividades Opiarte na Praia.

AUTORES NACIONAIS PUBLICADOS NOUTROS PAÍSES

Existem alguns autores nacionais que se encontram a trabalhar periodicamente para o mercado norte-americano e a sua ausência num ou noutro mês prende-se frequentemente mais com a calendarização das editoras do que o seu trabalho contínuo para aquele mercado. Outros há em que a edição noutro país é um evento excecional. De qualquer modo, esta listagem não tem por fim uma análise estatística, mas sim uma aglomeração de informação dispersa pelo nosso site, disposta de uma forma simples, para futura referência.

Eis os autores que identificámos, dispostos alfabeticamente, com publicações de banda desenhada noutros países, durante o mês de abril:
– Cátia Serrão (mini kuš! 52: Acquisition, kuš!, Letónia – autoria completa)
– Jorge Coelho (Rocket Raccon vol. 3 #5, Marvel, EUA – desenho e arte-final)
– Miguel Mendonça (Injustice: Ground Zero #10 – DC Comics, EUA – desenho parcial)

BD ESTRANGEIRA EDITADA EM PORTUGAL

Tal como nos meses anteriores, prosseguiram diversas séries em publicação, seja nas bancas (Goody, Levoir, Salvat, Zero a Oito), seja nas livrarias (Arte de Autor, Devir, Polvo).

Nos pontos de venda de periódicos, deu-se ainda o lançamento de uma coleção autolimitada da Asa, intitulada Airborne 44.

No mercado livreiro, a Arte de Autor apostou em mais uma obra inédita em Portugal de Milo Manara, desta feita escrita por Silverio Pisu, O Rei Macaco.

Por seu turno, a Bertrand regressou à BD com a adaptação dos gémeos Moon e Bá do conto Como Falar com Raparigas em Festas de Neil Gaiman.


IMPORTAÇÃO NAS BANCAS

Para além do mercado editorial de banda desenhada em Portugal, existem outros pontos que são alvo do nosso Observatório. Um deles é a importação de revistas de, com ou sobre banda desenhada distribuídas nas pontos de venda dos periódicos.

Como nota de rodapé, verifica-se mais uma vez que as revistas brasileiras distribuídas nas bancas ultrapassam em número a totalidade das publicações nacionais. Em abril, foram distribuídas:
– Mythos: 7 títulos
– Panini Brasil: 26 títulos

Estes 33 títulos têm como editora original:
– Bonelli (Itália): 7
– DC (EUA): 6
– Marvel (EUA): 4
– Mauricio de Sousa (Brasil): 16

No que toca às publicações francesas de, com ou sobre BD, foram distribuídas 8 publicações.

nota: considerem-se os números apresentados neste artigo como pré-definitivos até à publicação do artigo referente ao ano de 2017.