No XIII Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, o Prémio Geraldes Lino 2017 foi atribuído a Sofia Neto. Em complemento, a Coleção Toupeira, série de banda desenhada existente desde 2005 coordenada por Paulo Monteiro e lançada aquando das edições do Festival, publicou Bizarras.

Bizarras é uma antologia de Sofia Neto, constituída por 8 BD de 2 páginas, entre o real e o fantástico, em que cada uma delas rapidamente deriva do quotidiano para algo com um final surpreendente, como é frequente nos trabalhos da autora. Com uma mestria narrativa irrepreensível, Sofia Neto transmite-nos inquietudes várias em trabalhos sintéticos. E começa a tornar-se uma hábito a leitura de cada uma das suas obras viciar-nos o suficiente para almejarmos poder ler mais trabalhos seus em breve.

SOFIA NETO (S. João da Madeira, 1989) estudou Belas Artes – Multimédia na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e tem um mestrado em Banda Desenhada pela École Européene Supérieure de l’Image em Angoulême. Autoeditou diversos zines a solo em 2014: 789, Vial e Kra KraColaborou com o Jornal Único, órgão de comunicação social de São João da Madeira, no qual se publicou a BD A Ronda (2014-5). Participou nas antologias da Chili Com Carne QCDA 2000 e Malmö Kebab Party, bem como no zine coletivo O Clemente #1 de Los Hermanos Brothers (2015). Coeditou os zines Carne e Osso #1 (2015) e 2 (2016). A Mundo Fantasma editou a sua BD Down Below em 2015 e Eco em 2016. Faz parte da Comissão Organizadora do Encontro Internacional de Ilustração de S. João da Madeira, que este ano tem a sua 10.ª edição. Atualmente, dá aulas na ESAG – Escola Superior Artística de Guimarães.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Bizarras
Sofia Neto
Bedeteca de Beja/Câmara Municipal de Beja
Coleção: Toupeira #10
Páginas: 16+4

Outras Leituras