Junho marca o início do verão. Não sendo, tradicionalmente, uma estação em que se verifique um pico de lançamentos, o seu início e final costumam concentrar um maior número de lançamentos. Vamos então verificar como decorreu junho em 2017, tendo o mês realizado a abertura com a Feira do Livro de Lisboa, catalisador de algumas publicações. O total de bandas desenhadas publicadas deste mês é bastante inferior ao do mês passado.

PUBLICAÇÕES

O Bandas Desenhadas identificou os seguintes números de novidades de banda desenhada (publicações com BD em mais de 50% das suas páginas), segundo o canal de distribuição:
– Pontos de venda de periódicos: 8
– Livrarias: 17
– Distribuição alternativa: 3

A nível de formato, as 28 publicações de BD podem ser divididas em:
– Revistas: 0
– Livros: 24
– Outros (brochuras, etc): 4
– Jornais: 0

Foi ainda identificada 1 publicação sobre banda desenhada, em formato de livro.

Das 8 novidades em livro nos pontos de venda de periódicos, a totalidade pertence a séries autolimitadas:
– Associados a jornal: 6
– Não associados a periódico: 2

Destas 28 publicações de BD, 5 são de autores portugueses. As restantes publicações têm como país de origem:
– Bélgica: 1
– Dinamarca: 1
– EUA: 12
– França: 2
– Índia: 1
– Japão: 5
– Reino Unido: 1

No que toca à originalidade das obras sob o formato de papel no nosso país, das 28 publicações verifica-se a existência de:
– Inéditos mundiais: 5
– Inéditos em Portugal: 16
– Reedições: 6
– Material parcialmente reeditado (e restante inédito): 1
Dos inéditos em Portugal, 3 tinham tido distribuição prévia total ou parcial nos pontos de vendas de periódicos via publicações brasileiras.

Eis as editoras das publicações de BD identificadas:
– Asa: 3
– Chili Com Carne: 1
– Devir: 6
– Edições Esgotadas: 1
– Escorpião Azul: 1
– G. Floy: 1
– Goody: 1
– Jankenpon: 1
– José Pires: 2
– Levoir: 5
– Orfeu Negro: 1
– O Panda Gordo: 1
– Saída de Emergência: 1
– Salvat: 2
– Verbo: 1

Quanto às editoras da publicação sobre BD identificadas:
– Chili Com Carne: 1

BD PORTUGUESA EM DESTAQUE

Após um maio com mais de uma vintena de publicações nacionais, em junho identificaram-se 5.

A Chili Com Carne edita o split-book Nuvem/Deserto de Francisco Sousa Lobo, um dos autores nacionais mais relevantes.

Após a adaptação da obra de José Saramago A Viagem do Elefante, João Amaral vê publicada a obra Museu Nacional Grão Vasco 1916-2016: Em Busca da Arte Perdida pelas Edições Esgotadas.

A Escorpião Azul edita o primeiro álbum de Rita Alfaiate, No Caderno da Tangerina.

Quanto a Tiago da Bernarda, prossegue o zine Mariano com o seu segundo número.

O Panda Gordo lança uma nova série, intitulada Seven Stories, contando neste primeiro número com Amanda Baeza, André da Loba, Ed Cheverton, Joana Estrela, João Sobral, Nathaniel Walpole, Paula Puiupo e Teresa Ferreiro.

Ressalve-se que, de modo a respeitar o cut-off de 50% de BD, o jornal Jankenpon #9, com a estreia da colaboração de Patrícia Furtado, não foi contabilizado nas estatísticas de junho.

Junho revelou-se, deste modo, um mês com diversidade de propostas nacionais, pelo que reforçamos a recomendação de banda desenhada portuguesa aos leitores portugueses (e internacionais). Das 4 obras, 3 tiveram ou têm programada distribuição em livrarias e 1 distribuição alternativa.

EVENTOS

Entre as exposições inauguradas nos meses anteriores que persistiriam em junho e os eventos decorridos ou inaugurados neste mês, existiram muitas e variadas propostas.

Deste modo, foram realizados ou inaugurados eventos dedicados a um número considerável de autores, com diferentes experiências na área da banda desenhada, entre os quais André Caetano, Bárbara Lopes, David Rubín, Fernando Relvas, João Miguel Lameiras, João Ramalho-Santos, Manuel João Ramos, Miguel Mascarenhas ou Miguelanxo Prado, conforme noticiámos na nossa agenda.

Entre outros eventos, realizou-se ainda em terras nacionais a 2.ª edição da Festa da Alegria, o Wonder Woman Day, bem como as exposições coletivas Quadradinhos Portugueses – Olhares e EstilosA República na Caricatura de Imprensa e Cidades (esta última dedicada ao livro de BD do coletivo The Lisbon Studio).

AUTORES NACIONAIS PUBLICADOS NOUTROS PAÍSES

Existem alguns autores nacionais que se encontram a trabalhar periodicamente para o mercado norte-americano e a sua ausência num ou noutro mês prende-se frequentemente mais com a calendarização das editoras do que o seu trabalho contínuo para aquele mercado. Outros há em que a edição noutro país é um evento excecional. De qualquer modo, esta listagem não tem por fim uma análise estatística, mas sim uma aglomeração de informação dispersa pelo nosso site, disposta de uma forma simples, para futura referência.

Eis os autores que identificámos, dispostos alfabeticamente, com publicações de banda desenhada noutros países, durante o mês de junho:
– Daniel Henriques (Green Lanterns #25, DC Comics, EUA – arte-final)
– Jorge Coelho (Occupy Avengers #8, Marvel, EUA – ilustração parcial e arte-final parcial)
– Mário Freitas & Osvaldo Medina (Ultra Pig: Niponic Roullete, Kingpin, via Diamond Comic Distributors, EUA – argumento e desenho)
– Miguel Mendonça (Nightwing vol. 4 #22, DC Comics, EUA – desenho)

BD ESTRANGEIRA EDITADA EM PORTUGAL

Tal como nos meses anteriores, prosseguiram diversas séries em publicação, seja nas bancas (Asa, Levoir e Salvat), seja nas livrarias (Asa, Devir, G. Floy).

Nas bancas, a Levoir iniciou a terceira coleção de Novelas Gráficas, constituída, como é hábito, por obras de diversos autores e países de origem.

No mercado livreiro, a Devir iniciou uma nova coleção, denominada Tsuru, a qual reúne autores japoneses clássicos e contemporâneos inovadores, reconhecidos pela sua contribuição para a arte da banda desenhada e a cultura japonesa. O primeiro tomo foi a reedição da obra O Homem que Passeia.

Por outro lado, após Sorri, a Devir continua a apostar na autora Raina Telgemeier para o segmento infantojuvenil feminino, com a BD Irmãs, estando planeadas mais 2 obras da autora, Drama e Fantasmas.

A Goody editou o seu primeiro livro de banda desenhada destinado ao mercado livreiro, numa edição de luxo em capa dura e com generosas dimensões. As Melhores Histórias de Donald e Patinhas reúne uma cuidada seleção de bandas desenhadas da autoria do norte-americano Don Rosa.

A Saída de Emergência regressou à banda desenhada com a banda desenhada Nimona, da autoria de Noelle Stevenson.

A Verbo regressou também à banda desenhada com uma edição em capa dura e dimensões generosas de O Mundo de Garfield: 1978-1983 de Jim Davis.

A Orfeu Negro propôs uma narrativa gráfica indiana ao estilo de Bollywood, intitulada Capitão Coco & O Caso das Bananas Roubadas, sendo da autoria de Anushka Ravishankar & Pryia Sundram.


IMPORTAÇÃO NAS BANCAS

Para além do mercado editorial de banda desenhada em Portugal, existem outros pontos que são alvo do nosso Observatório. Um deles é a importação de revistas de, com ou sobre banda desenhada distribuídas nas pontos de venda dos periódicos.

Como nota de rodapé, verifica-se que, pela segundo mês consecutivo em 2017, as revistas brasileiras distribuídas nas bancas não ultrapassam em número a totalidade das publicações nacionais. Ao contrário do mês passado, tal não se deve ao maior número de edições de BD publicadas em Portugal mas somente à diminuição do número de revistas importadas do Brasil (cancelamento da exportação das revistas da Mythos para Portugal e cancelamento dos últimos números das séries em distribuição da Marvel da Panini Brasil, com somente 4 séries a serem distribuídas em junho). Em junho, foram distribuídas:
– Panini Brasil: 24 títulos

Estes 24 títulos têm como editora original:
– DC (EUA): 6
– Marvel (EUA): 4
– Mauricio de Sousa (Brasil): 14

No que toca às publicações belgas e francesas de, com ou sobre BD, foram distribuídas respetivamente 1 e 9 publicações.

nota: considerem-se os números apresentados neste artigo como pré-definitivos até à publicação do artigo referente ao ano de 2017.