“Em cada vinheta deste livro consegue cheirar-se o desejo de fuga.”
– Le Monde

Dia 1 de setembro, chega às bancas o décimo volume da coleção Novelas Gráficas 2017. A obra em questão é “Histórias do Bairro”, de Gabi Beltrán e Bartolomé Seguí. Gabi Beltrán e Bartolomé Seguí são membros da mais recente geração de criadores de banda desenhada espanhola, marcada pelos relatos da vida real e as inquietações sobre a sociedade moderna. Seguí criou muita da sua obra para o mercado franco-belga, depois de ter vencido o Premio Nacional del Cómic em 2009. Beltrán, ilustrador e argumentista, juntou as suas forças e a voz das suas experiências de juventude ao desenho de Seguí, para criar uma das novelas gráficas de maior sucesso em Espanha.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
Palma de Maiorca, anos 80. Cada esquina do barrio chino tem uma história para contar. Gabi, o ainda adolescente protagonista, percorre as ruas do seu pequeno mundo com os seus amigos, numa constante busca para encontrar… algo. Assim, experimenta drogas, descobre o sexo, refugia-se na literatura e no desenho. Mais unido aos amigos do que à família, descobre que as diferenças sociais são também fronteiras, e que estas por vezes são inultrapassáveis.

“Uma dessas jóias que só se encontram de vez em quando. O leitor emerge da última página um pouco mais sábio e talvez melhor do que ao iniciar-se no relato. Certamente, o leitor sai emocionado.” Enric González, El Mundo

“Histórias do Bairro – Edição Integral”, conta com prefácio de Rui Cartaxo e incluí também o prefácio original da edição espanhola de Óscar Palmer, com 312 páginas e o formato de 170x240mm.

nota: imagens cedidas pela editora.