Hoje, é distribuído nas livrarias o terceiro tomo de O Árabe do Futuro. Desta feita, o subintitulado Ser Jovem no Médio Oriente abrange os anos de 1985 a 1987. Projetado inicialmente como uma trilogia, mais tarde viria a ser apresentado como uma tetralogia e atualmente pensa-se que serão no total 5 tomos. Atualmente, a obra é composta apenas por estes 3 volumes.

Desta feita, o autor narra a sua fascinação pelo filme Conan e os Bárbaros, protagonizado por Arnold Schwarzenegger, a celebração do Natal pela sua família na Síria, a viagem de carro ao Líbano, a sua circuncisão e dos seus irmãos, bem como o regresso a França para o nascimento do irmão Fadi, entre muitos outros episódios. Apesar do bullying que sofre na escola – não só por ser bom aluno, mas também por ser francês – e de muitas vezes ter posições e comportamentos típicos de um outsider, o estrangeiro Riad nunca teve tão integrado no seu quotidiano sírio quanto neste volume.

Relembra-se que o primeiro volume de O Árabe do Futuro alcançou um assinalável sucesso mundial, tendo sido publicado em 17 países e galardoado com inúmeros prémios, entre os quais o Fauve d’Or para o Melhor Álbum do Ano no Festival Internacional de BD de Angoulême, o Grande Prémio RTL 2014 para o Melhor Livro de BD do Ano, o Prémio para a Melhor BD no festival do Livro de Saint-Étienne e o L.A. Times Book Award em 2016. Foi ainda nomeado para outros prémios,entre os quais os prestigiados Eisner Awards. Em França, o conjunto dos três volumes já vendeu mais de 1100000 exemplares.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
Filho de pai sírio e mãe francesa, conta-nos a sua infância e juventude em pleno Médio Oriente. No primeiro volume, publicado pela Teorema em 2015, o pequeno Riad relata-nos a sua história no período 1978-1984, altura em que viveu entre a Líbia, a França e a Síria. O 2.º volume, publicado em 2016, cobre o primeiro ano de escola na Síria (1984-1985), durante o qual o autor e protagonista aprende a ler e escrever em árabe, descobre a família do pai e se esforça por se tornar um verdadeiro sírio. Neste 3.º volume, que abarca os anos 1985 a 1987, a mãe de Riad, depois de ter estado sempre ao lado do marido convivendo com os usos e costumes árabes, não consegue mais suportar o quotidiano da aldeia de Ter Maaleh e decide regressar a França, seu país natal. O pequeno Riad vê então o seu pai esmagado entre as aspirações da mulher e o peso das tradições familiares, tudo isto em plena Síria de Hafez Al-Assad.

Riad Sattouf, de origem franco-síria, nasceu em Paris em 1978. Passa a sua infância na Argélia, na Líbia e na Síria, onde recebe uma educação muçulmana. Regressa a França com 12 anos de idade, prosseguindo os seus estudos primeiro em Cap Fréhel e mais tarde em Rennes, onde cursa a Escola de Belas-Artes. É atulamente um autor de BD de grande sucesso: para além do bestseller internacional O Árabe do Futuro, são também da sua autoria Les Cahiers d’Esther, Retour au collège, Pascal Brutal e La vie secrète des jeunes, esta última publicada, entre 2004 e 2014, no periódico Charlie Hebdo. É um dos raros autores a quem o mais prestigiado troféu internacional de BD, o Fauve d’Or do Festival de BD de Angoulême, foi atribuído duas vezes: por Pascal Brutal 3 (2010) e por O Árabe do Futuro (2015). É igualmente um (re)conhecido cineasta, tendo realizado Uns Belos Rapazes (Les Beaux Gosses, no original), galardoado com um César para o Melhor Primeiro Filme em 2010, e Jack au Royame des Filles, que estreou em França no início de 2014.

O Árabe do Futuro 3: Ser Jovem no Médio Oriente (1985-1987)
Riad Sattouf
Editora: Teorema
Páginas: 152
Formato: 240 x 15 x 172 mm
Encadernação: capa mole com badanas
ISBN: 9789724751504
PVP: 19,90€

nota: imagens gentilmente cedidas pela editora.