O Meu Pai Era Tão Fixe, da autoria de Keith Negley,  é o livro de estreia da editora coliponense Rastilho de Letras. Trata-se também da primeira obra do autor publicada no nosso país.

Curiosamente, este é o segundo e mais recente livro ilustrado de Negley. Ao longo da leitura, somos acompanhados pelo olhar de um menino que se centra no seu pai. Este pequeno narrador interroga-se o que terá acontecido para o pai ter mudado tanto. Parece-lhe inacreditável que aquele pai que lhe trata da roupa e aspira a casa, frequentemente sério e a resmungar, tenha outrora sido… fixe. Os instrumentos musicais da sua antiga banda de rock estão guardados e a mota na qual acelerava está para venda…

É claro que quando brincam em conjunto o pai volta a ser um ganda porreiraço… menos quando tenta ser fixe, que é uma vergonha!

A mudança é obrigatória nas diferentes etapas da nossa vida. E as responsabilidades acrescidas dos filhos, são muitas vezes fatores importantes das tomadas de decisão que vamos realizando. E cedo nos vamos apercebendo que os bebés que nos idolatravam rapidamente começam a colocar em questão a pessoa tão fixe que sempre fomos e julgamos continuar a ser. Ou será que ainda somos?

O trabalho de ilustração editorial de Negley é de uma qualidade extraordinária, tendo inclusivamente ganho uma medalha de ouro atribuída pela Sociedade de Ilustradores norte-americana, entre muitos outros prémios. Tendo obtido no ano 2000 o seu BFA no Milwaukee Institute of Art and Design e em 2013 o seu MFA em The School of Visual Arts em Nova Iorque, conta com dois livros na sua bibliografia, tendo como pontos em comum a reflexão do papel do homem (leia-se o género e não a espécie) no início deste século, abordando a convivência de sentimentos com a masculinidade ou a relação entre pais e filhos. O seu primeiro livro, Tough Guys (Have Feeling Too), tem edição nacional anunciada para breve.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

“O meu Pai era tão fixe” é um livro delicioso para miúdos e graúdos, que mostra de forma ternurenta as transformações que ocorrem na vida dos pais com o nascimento dos filhos. O meu Pai era tão fixe… será que continua a ser? É o que vamos descobrir neste álbum ilustrado em que a escrita e a ilustração de Keith Negley combinam de forma harmoniosa e emotiva. Uma história cheia de ternura e emoção que nos mostra que os pais outrora fixes talvez possam continuar a sê-lo….

Keith Negley é um autor norte-americano, multipremiado pelo seu trabalho na área da ilustração editorial. Tem sido publicado num vasto leque de jornais e revistas e é colaborador assíduo do NY Times e do New Yorker. Vive nas montanhas de Bellingham, Washington, USA, refugiando-se na natureza, rodeado de floresta tropical e aranhas gigantes.

O Meu Pai Era Tão Fixe
Keith Negley
Editora : Rastilho de Letras
Tradução : Patrícia Martins
Páginas: 32 + 4 duplas
Encadernação: capa dura
Dimensões: 23,1 x 1 x 27,2 cm
ISBN : 978-989-99896-0-3
PVP: 14,90€

nota: agradece-se à editora a oferta do livro.