Em outubro, há frequentemente um aumento súbito do número de edições de banda desenhada, motivadas pelo evento nacional que é o maior catalisador de publicações de BD, o AmadoraBD. Ter-se-á tal confirmado este ano? Vejamos como, em outubro, decorreu a atividade editorial e demais eventos ligados à banda desenhada.

PUBLICAÇÕES

O Bandas Desenhadas identificou os seguintes números de novidades de banda desenhada (publicações com BD em mais de 50% das suas páginas), segundo o canal de distribuição:
– Pontos de venda de periódicos: 19
– Livrarias: 28
– Distribuição alternativa: 8

A nível de formato, as 55 publicações de BD podem ser divididas em:
– Revistas: 5
– Livros: 42
– Outros (brochuras, etc): 8
– Jornais: 0

Foi ainda identificada 1 publicação sobre banda desenhada, em formato de revista.

Das 14 novidades em livro nos pontos de venda de periódicos, 1 é um one-shot e os restantes 13 pertencem a séries autolimitadas:
– Associados a jornal: 9
– Não associados a periódico: 5

Destas 55 publicações de BD, 17 (16+1) são edições com Portugal como país de origem. As restantes publicações têm como país de origem:
– Alemanha: 1
– Argentina: 1
– Bélgica: 1
– Brasil: 2
– Brasil + Dinamarca + Itália: 1
– Brasil + Itália: 2
– Dinamarca + Itália: 1
– Espanha: 1
– EUA: 16
– França: 4 (+1)
– Holanda + Itália: 1
– Itália: 1
– Japão: 2
– Reino Unido: 2

No que toca à originalidade das obras sob o formato de papel no nosso país, das 55 publicações verifica-se a existência de:
– Inéditos mundiais: 17 (+2)
– Inéditos em Portugal: 32
– Reedições: 4
Dos inéditos em Portugal, nenhum tinha tido distribuição prévia total ou parcial nos pontos de vendas de periódicos via publicações brasileiras.

Eis as editoras das publicações de BD identificadas:
– Arte de Autor: 3
– Asa: 3 (+1)
– Chiado: 1
– Chili Com Carne: 2
– Devir: 3
– EGEAC/Museu Bordalo Pinheiro: 1
– Escorpião Azul: 6
– Filipe Felizardo: 1
– Geraldes Lino: 1
– G. Floy: 1
– G. Floy + Comic Heart: 1
– Goody: 10
– H-alt: 1
– José Pires: 3
– Kafre /Arga Warga: 1
– Kingpin: 1 (+1)
– Levoir: 4
– Planeta: 4
– Polvo: 4
– Salvat: 2

A publicação sobre BD identificada foi editada pela Juvemedia.

Quanto às bancas, a suspensão da atividade da Distrinews II ditou a não distribuição daquele que seria o primeiro número de periodicidade mensal do jornal Jankenpon.

BD PORTUGUESA EM DESTAQUE

Em outubro, identificaram-se 17 (+1) publicações de banda desenhada com Portugal como país de origem. Destas, diversas foram comercializadas pela primeira vez nos eventos AmadoraBD 2017 e/ou Raia, algumas das quais não tendo tido ainda direito a um lançamento oficial apesar de já se encontrarem a ser comercializada no(s) evento(s) supracitado(s).

Dois exemplos são as obras da Chili Com Carne, Berlim: Cidade Sem Sombras de Tiago Baptista (lançado na Raia) e Santa Camarão de Xavier Almeida (com lançamento agendado para novembro no AmadoraBD 2017, mas já à venda no evento).

A G. Floy e Comic Heart disponibilizaram a antologia Silêncio, o segundo volume da TLS Series, desta vez com trabalhos de Darsy Fernandes, Bárbara Lopes, Nuno Lourenço Rodrigues e Filipe Duarte Pina, Marta Teives e Pedro Vieira de Moura, Paula Bivar de Sousa, Pedro Ribeiro Ferreira e Ricardo Cabral.

O Elixir da Eterna Juventude de Fernando Dordio e Osvaldo Medina teve direito a 2 publicações  com capas diferentes, uma destinada às bancas e outra às livrarias. A parceria com o Público permitiu alargar o círculo de leitores da BD editada pela Kingpin.

O lançamento nacional da Polvo foi Nem Todos os Cactos Têm Picos da Mosi. Quanto aos selos editoriais Kafre/Arga Warga, coeditaram O Infante Portugal em Universos Reunidos de José de Matos-Cruz & Daniel Maia et al.

A Escorpião Azul editou 5 obras nacionais, nomeadamente Ermal: Quando a Guerra Fria Aqueceu de Miguel Santos, Futuro Proibido: 1.º volume de Pepedelrey, Júpiter IV de Ricardo Lopes, Sintra de Tiago Cruz & Inês Garcia e A Última Nota de André Mateus & Filipe Duarte.

Filipe Felizardo autoeditou o segundo número do seu zine Mucomorphia. A nível de antologias, foram ainda disponibilizadas ao público Eros #11 (ed. Geraldes Lino), H-alt #6 e BD Bordalo (ed. EGEAC/Museu Bordalo Pinheiro).

A Chiado editou ainda a BD The Reincarnations: O Começo | Ataque Inesperado | Música do Mal de André Pereira (II).

Por seu turno, O Idiota de André Diniz, consagrado autor carioca a residir em Lisboa, é uma BD baseada na obra de Fiódor Dostoiévski, que teve direito à primeira edição no nosso país.

Outubro revelou-se, deste modo, um mês com diversidade de propostas nacionais, pelo que reforçamos a recomendação de banda desenhada portuguesa aos leitores portugueses (e internacionais). Das 17 (+1) obras, 2 tiveram distribuição nas bancas, 11 tiveram ou têm planeada distribuição livreira e 5 tiveram distribuição alternativa.

EVENTOS

Entre as exposições inauguradas nos meses anteriores que persistiriam em outubro e os eventos decorridos ou inaugurados neste mês, existiram muitas e variadas propostas.

Em outubro propriamente dito, conforme noticiámos na nossa agenda, foram alvos de eventos Aaron Kaneshiro, Geraldes Lino e Rita Alfaiate, entre outros.

O final do Fórum Fantástico 2017, parcialmente dedicado à BD, decorreu em outubro. No entanto, os eventos que caraterizaram outubro foram o Amadora BD 2017, Raia, EDIT – 3.ª ediçãoTraço ’17 e Iberanime OPO 2017.

AUTORES NACIONAIS PUBLICADOS NOUTROS PAÍSES

Existem alguns autores nacionais que se encontram a trabalhar periodicamente para o mercado norte-americano e a sua ausência num ou noutro mês prende-se frequentemente mais com a calendarização das editoras do que o seu trabalho contínuo para aquele mercado. Outros há em que a edição noutro país é um evento excecional. De qualquer modo, esta listagem não tem por fim uma análise estatística, mas sim uma aglomeração de informação dispersa pelo nosso site, disposta de uma forma simples, para futura referência.

Eis os autores que identificámos, dispostos alfabeticamente, com publicações de banda desenhada noutros países, durante o mês de outubro:
– André Lima Araújo (Generation Gone #4, Image, EUA – coargumento, desenho e arte-final)
– João Sobral (Money Worries #1, Bebel Books, Brasil – autoria completa)
– Miguel Mendonça (Nightwing #30 e #31, DC Comics, EUA – desenho)

BD ESTRANGEIRA EDITADA EM PORTUGAL

Tal como nos meses anteriores, prosseguiram diversas séries em publicação, seja nas bancas (Asa, Goody, Levoir e Salvat), seja nas livrarias (Arte de Autor, Asa, Devir, G. Floy e Planeta).

Nas bancas, a Levoir iniciou a série Y, O Último Homem com a edição dos 2 primeiros volumes. É intenção da editora prosseguir com a coleção em 2018. É a primeira vez que a Levoir inicia uma coleção, em conjunto com o jornal Público, dedicada a uma série norte-americana específica, com a publicação de somente um quinto do total da obra, sem a completar de imediato. A Levoir editou ainda uma “novela gráfica” one-shot, intitulada A Vida de Che, da autoria de Héctor Germán Oesterheld, Alberto Breccia e Enrique Breccia.

Quanto à Goody, iniciou uma terceira série de BD dedicada à Marvel, intitulada Marvel Especial e com periodicidade mensal.

Diversas obras destinadas ao mercado livreiro foram comercializadas pela primeira vez no AmadoraBD 2017, algumas das quais não tendo tido ainda direito a um lançamento oficial nem distribuição livreira.

A Arte de Autor assume a série Bouncer de Alexandro Jadorowski & François Boucq, cujos primeiros 7 volumes tinham sido editados pela Asa entre 2002 e 2012. Inicia ainda a série Duke de Yves H. & Hermann.

A Escorpião Azul edita o seu primeiro autor estrangeiro, o espanhol Miguel Ángel Martín com o livro Bug.

Quanto à Polvo, continua a apostar em obras brasileiras, desta feita em Fim do Mundo de André Ducci e O Ateneu de Marcello Quintanilha. Editou ainda a BD O Rio Salgado do alemão Jan Bauer.


IMPORTAÇÃO NAS BANCAS

Para além do mercado editorial de banda desenhada em Portugal, existem outros pontos que são alvo do nosso Observatório. Um deles é a importação de revistas de, com ou sobre banda desenhada distribuídas nas pontos de venda dos periódicos.

Como nota de rodapé, tal como nos 2 meses anteriores, as revistas brasileiras distribuídas nas bancas não ultrapassam em número a totalidade das publicações nacionais. Em outubro, foram distribuídas:
– Panini Brasil: 22 títulos

Estes 22 títulos têm como editora original:
– Marvel (EUA): 6
– Mauricio de Sousa (Brasil): 16

Foram ainda identificadas 2 publicações da Tambor Digital – Edicase, o primeiro número da revista Authentic Games Comics apresenta Namorada Perfeita (o segundo número foi identificado em setembro) e o décimo sete número da Minecraft Comics: A Lenda de Herobrine (cujos primeiros 4 números da versão em revista tinham sido distribuídos em Portugal entre abril e julho de 2016 e o segundo volume encadernado tinha sido identificado em setembro).

No que toca às publicações francesas decom ou sobre BD, foram distribuídas respetivamente 10 publicações.

nota: considerem-se os números apresentados neste artigo como pré-definitivos até à publicação do artigo referente ao ano de 2017.