Como é habitual, a Revista do Clube Tex Portugal foi distribuída em dezembro aos seus associados, tendo atingido o 7.º número. Como também já vem sendo hábito desde o segundo número, o #7 teve direito a duas capas diferentes, ambas da autoria de Stefano Biglia, ilustrador que inclusivamente tinha sido um dos convidados, em 2015, da 2.ª Mostra do Clube Tex Portugal, realizada em Anadia.

Ao contrário do número anterior, esta revista não apresenta nenhuma banda desenhada no seu miolo, sendo as suas 54 páginas constituídas principalmente por artigos diversos. Eis a sinopse:

Neste sétimo número para além das magníficas capas de Stefano Biglia, destaque ainda para as colaborações EXCLUSIVAS dos consagrados autores Leomacs, Alessandro Nespolino, Massimo Rotundo e Moreno Burattini (que nos apresenta o Tex de Guido Nolitta). Neste número regressam, para além dos textos do director Mário João Marques (com um extenso dossier dedicado ao Tex editorial em 2017 e também um outro texto dedicado a Galep que incluí uma homenagem desenhada por António Lança-Guerreiro e testemunhos EXCLUSIVOS de Moreno BurattiniPasquale FrisendaPasquale Del VecchioWalter VenturiBruno BrindisiMaurizio DottiLucio FilippucciStefano Biglia e Andrea Venturi e que culmina com um artigo assinado pelo Gruppo Galep e pela Fernanda Martins), de José Carlos Francisco (que nos fala dos kalkitos de Tex), do Jesus Nabor (que escreve sobre horror e magia no velho Oeste do Ranger), do Sandro Palmas (que nos apresenta Stefano Biglia, um talento puro) e do Júlio Schneider (que escreve sobre o telefone, o dólar e a cerveja no mundo de Tex). Teremos também algumas estreias: do consagrado jornalista brasileiro Thiago Gardinali (que assina oito páginas onde aborda a sua peregrinação pelo universo do fumetto italiano), do Carlos Almeida (que nos escreve sobre Ouro Negro, a aventura que levou Leomacs ao topo do mundo) e do Ricardo Leite (que aborda galeria Toybroker).

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

 

Outras Leituras