Estás Tão Crescida é o mais recente livro ilustrado de António Jorge Gonçalves. Todas as crianças já ouviram mais do que uma vez os adultos proferirem que estão tão crescidas… principalmente, durante as fases de aceleração de crescimento e períodos longos q.b. entre a socialização com os adultos que insistem em sublinhar tal constatação. São aqueles elogios que as crianças escutam, não se lembrando de ter feito alguma coisa para que os merecessem.

O autor leva essa frase omnipresente na infância e adolescência a um extremo, enquanto tenta responder ao que aconteceria se uma criança não parasse de crescer, tornando-se o maior ser humano do planeta, capaz de chegar à lua e ao sol. Que consequências tal traria?

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Era uma vez uma menina que não parava de crescer. Cresceu tanto que, a certa altura, isso se transformou num problema: a menina não cabia em lado nenhum… Todos pasmavam e comentavam o seu tamanho. E até chegaram a construir uma casa à sua medida. Um dia, lembraram-se de que, afinal, podia ser útil em algumas situações… O autor de Barriga da Baleia e Eu Quero a Minha Cabeça regressa com a história de uma menina invulgar que partirá em busca de si mesma, numa viagem em que cabemos todos nós.

António Jorge Gonçalves nasceu em 1964, em Lisboa. Licenciou-se em Design de Comunicação, na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, e fez mestrado em Cenografia para Teatro, na Slade School of Fine Art, em Londres, onde foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. O seu trabalho envolve ilustração editorial, cartoon político e performance visual. É autor de diversos livros de banda desenhada, entre os quais a trilogia Filipe Seems (com Nuno Artur Silva) e os romances gráficos A Arte Suprema e Rei (com Rui Zink). Publica semanalmente, desde 2003, cartoon político nas páginas do Inimigo Público (jornal Público). Fez direcção visual em várias peças de teatro, entre as quais O Que Diz Molero e Arte e Como Fazer Coisas Com Palavras, e criou o projeto Subway Life. Na última década, as suas performances de desenho digital têm tido lugar em todo o mundo, envolvendo artistas como Bulllet, Kalaf, Amélia Muge, Micro Audio Waves, Gino Robair, Ellen Fullman, Mário Laginha ou Bernardo Sassetti. Recebeu, em 2014, o Prémio Nacional de Ilustração pelo livro Uma Escuridão Bonita, de Ondjaki. É autor de Barriga da Baleia, Eu Quero a Minha Cabeça e A Minha Casa Não Tem Dentro, tendo ilustrado o livro Salgueiro Maia. O Homem do Tanque da Liberdade, escrito por José Jorge Letria.

Estás Tão Crescida
António Jorge Gonçalves
Editora: Pato Lógico
Páginas: 48
Dimensões: 22 x 28 cm
ISBN: 978-989-99658-9-8

Outras Leituras