Uma das novidades da Pato Lógico é o livro ilustrado A Guerra, da autoria de José Jorge Letria e André Letria. Pontilhado aqui e ali com decisivas frases curtas, a totalidade da obra é composta por página duplas.

Mais do que propriamente uma manifesto antibélico, os autores retratam ora de forma mais real ora alegórica o que é e quais as consequências que a guerra tem. Com uma palete de cores que remete à Primeira Grande Guerra, não se centra nesta, estando representados desde os elmos dos cavaleiros de outrora aos bombardeamentos aéreos possibilitados pelo avanço tecnológico posterior (que a arte de Picasso imortalizou em Guernica).

Independentemente do tempo e espaço, há verdades que se repetem, como os indistintos peões uniformizados, quais soldadinhos de chumbo, e os anónimos corpos dos mortos espalhados no chão.

Como rapidamente o leitor verifica, o sombrio da obra não se resume somente aos tons utilizados mas ao tema que gera tal narrativa.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse:

Nasce como uma doença sussurrada e cresce a partir do ódio, da ambição e do medo. Não ouve, não vê, tão-pouco sente; mas esmaga e cala. A guerra é, porventura, o mais perene produto em série alguma vez inventado. Num mundo armadilhado como nunca antes, este livro de José Jorge Letria e André Letria é como um archote que se lança sobre a memória adormecida.

Escritor, dramaturgo, poeta e jornalista, José Jorge Letria nasceu em 1951, em Cascais. Tem uma vasta obra publicada, sobretudo para crianças e jovens, desde 1973, traduzida em mais de uma dezena de línguas, com obras premiadas em Portugal e no estrangeiro. Também foi autor de canções e de programas de rádio e televisão. É doutorando em Ciências da Comunicação e presidente da direcção da Sociedade Portuguesa de Autores. José Jorge Letria escreveu o recém-publicado A GuerraDomingo Vamos à Luz, Estrambólicos, De caras, Se Eu Fosse Um Livro e as biografias de Fernando Pessoa, Almada Negreiros, Salgueiro Maia, Aníbal Milhais e Aristides de Sousa Mendes, da colecção Grandes Vidas Portuguesas, uma coedição Pato Lógico/Imprensa Nacional.

André Letria nasceu em 1973, em Lisboa. É ilustrador e já fez cenografia para teatro e cinema de animação. As suas ilustrações preenchem páginas de livros e jornais desde 1992. Ganhou prémios, perdeu cabelo e participou em exposições. Alguns dos seus livros estão publicados em vários países, incluindo no Luxemburgo. Criou o Farol de Sonhos – Encontro sobre o Livro e o Imaginário Infantil, em 2006. E em 2010 fundou o Pato Lógico. André ilustrou os títulos Domingo Vamos à Luz, Estrambólicos, De caras, Se Eu Fosse Um Livro, Destino, Incómodo, Outono, Partida, Mar, Teatro e o recém-publicado A Guerra.

A Guerra
José Jorge Letria & André Letria
Editora: Pato Lógico
Páginas: 64
Encadernação: capa dura
Dimensões: 19 x 23,5 cm
ISBN: 978-989-99658-8-1
PVP: 14,50€

Refira-se ainda que no dia 26 de maio, pelas 16h00, é inaugurada a exposição da obra no Palácio da Cidadela de Cascais – Museu da Presidência da República. O evento contará com a presença dos autores e também do escritor e filósofo Miguel Real, que apresentará a obra. A exposição écomposta  por ilustrações assinadas por André Letria – um conjunto de três dezenas de imagens, acompanhadas por esboços e desenhos. Organizada em parceria com o Museu da Presidência da República, a mostra estará patente até ao final de setembro.

Outras Leituras