O primeiro volume da 4ª coleção Novela Gráfica da Levoir com o Público é a obra Guardiões do Louvre, de Jiro Taniguchi. Originalmente publicada no mercado franco-belga pela Futuropolis em coedição com o Museu do Louvre, insere-se na tradição deste museu editar BD alusiva a si próprio, conjuntamente com esta editora ou a Delcourt. Das 15 propostas do museu, constam alguns autores bem conhecidos dos leitores portugueses, como Bilal, Étienne Davodeau, Yslaire e Jiro Taniguchi, entre outros.

Tal como aconteceu com a edição original, a Levoir optou por manter o sentido de leitura oriental neste volume. Os leitores portugueses têm, deste modo, a possibilidade de apreciar a planificação da arte, conforme concebida pelo autor.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Pelo quarto ano consecutivo a Levoir e o jornal Público editam a Colecção de Novela Gráfica. Este ano com publicação à quarta-feira. Escolhemos a obra do mestre Jiro Taniguchi, Os Guardiães do Louvre, para o lançamento da colecção de Novela Gráfica 2018, composta por 12 volumes e cujo lançamento em banca é no dia 6 de Junho. Cada livro é uma edição de coleccionador em capa dura por mais 10,90€.

Os Guardiães do Louvre, foi o último trabalho de Taniguchi para o mercado francês e que surge aqui editado no sentido de leitura original para o qual foi concebido — isto é, no sentido de leitura japonês, em que a leitura é feita de forma invertida, da direita  para a esquerda —, o que acontece pela primeira vez nesta colecção. Taniguchi faz do Museu do Louvre e dos seus guardiões (nos mais diversos sentidos) os protagonistas de uma belíssima história com toques autobiográficos, que é uma declaração de amor ao Louvre e às relações artísticas entre a França e o Japão, magnificamente ilustrada numa delicada técnica de aguarela. A história acompanha um estudante de artes que aproveita uma folga para visitar o Louvre. Ao chegar a Paris, o rapaz adoece com febre alta chegando mesmo a delirar, mas decide realizar a visita mesmo assim. Lá ele encontra os Guardiões do Louvre, espíritos de obras e autores que habitam o local. Com uma narrativa contemplativa, é apresentado o espaço e alguns episódios ligados à sua história, como a transferência dos objectos do museu durante a Segunda Guerra Mundial para que as obras não caíssem nas mãos dos nazis. Taniguchi trabalha cada página com esmero. A história presta reverência à arte, tratando as obras com respeito e admiração, e o passeio pelo ambiente impressiona pela riqueza de detalhes e pelo olhar apaixonado que o autor nos transmite em cada página.

Jiro Taniguchi (1947-2017) publica a sua primeira obra no início da década de 1970. A descoberta da banda desenhada europeia, marca uma viragem na obra de Taniguchi,que opta por trabalhar sozinho, escrevendo e desenhando as suas próprias histórias. A partir de 1991, a sua obra assenta na sua experiência pessoal e na atenta observação, profundamente humana, dos seus semelhantes e do seu quotidiano.

Os Guardiães do Louvre
Jiro Taniguchi
Coleção: Novela gráfica (IV Série) vol. 1
Editora: Levoir
Páginas: 152, a cores
Encadernação: capa dura
Formato: 220 x 330 mm
PVP: 10,90€