Segundo a editora Goody, no dia 12 de junho chega aos pontos de venda de periódicos o quinto número de Tio Patinhas, com uma capa da autoria de Paolo Mottura, um dos convidados do XIII Festival Internacional de BD de Beja.

O Tio Patinhas #4 tinha chegado às bancas em 23 de outubro do ano passado, pelo que o regresso da publicação do pato milionário era há muito aguardada pelos leitores. E, tal como a capa faz a alusão, é precisamente com mais um episódio – totalmente independente, como sempre – da série Todos os Milhões do Tio Patinhas de Fausto Vitaliano, mais propriamente a história de como o Patinhas (Scrooge McDuck) conseguiu o seu 17.º milhão, que este retorno se dá. Ettore Gula, que já tinha desenhado o 12.º episódio, é o responsável pelos desenhos.

Do Brasil, chega a primeira graphic novel disneyana brasileira, da autoria de Gérson L. B. TeixeiraEli Marcos M. Leon e Watson Portela. Publicada originalmente em 1991, os leitores portugueses têm, desta forma, a oportunidade de ler Cantor Intergaláctico (aka Patrulha do Universo).

A Maga Patalójika (Magica De Spell) protagoniza a sua própria banda desenhada, que tem como convidado o Superpateta (Super Goof). A Superpoção (aka A Supermaga) tem argumento de Ivan Saidenberg e desenhos de Verci de Mello.

Numa BD curta, Tito Faraci e Enrico Faccini tentam responder à questão do que é que acontece após o final das bandas desenhadas disneyanas, em especial naquelas que terminam com o Donald a fugir, perseguido pelo Patinhas. E fazem-no com humor, a começar pelo longo título da própria BD, Peninha, Donald, Tio Patinhas e o Urso Branco em: Depois do Fim. Enrico Faccini é ainda o autor de Charleston!, uma BD curta protagonizada pelo Prof. Pardal (Gyro Gearloose) e as suas… invenções.

Outra série que prossegue é Comunicações Pato de Bruno Sarda e Giorgio Figus, desta vez ilustrada por Giulio Chierchini. Após a abordagem histórica dos sinais de fumo, desta vez o Prof. Ludovico (Ludwig Von Drake) aborda, com o humor habitual, as mensagens sobre… cera.

Os apreciadores da série clássica de animação DuckTales, contam ainda com uma banda desenhada curta da autoria de nada mais nada menos que Don Rosa e Cosme Quartieri, inspirada naquele universo.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

:::: TIO PATINHAS #5 ::::

Pág. 5
TODOS OS MILHÕES DO TIO PATINHAS:
O MEU DÉCIMO SÉTIMO MILHÃO
Texto de Fausto Vitaliano
Desenhos de Ettore Gula

Pág. 40
PENINHA, DONALD, TIO PATINHAS E O URSO BRANCO EM:
DEPOIS DO FIM
Texto de Tito Faraci
Desenhos de Enrico Faccini

Pág. 46
COMUNICAÇÕES PATO:
AS MENSAGENS SOBRE CERA
Texto de Bruno Sarda e Giorgio Figus
Desenhos de Giulio Chierchini

Pág. 58
CHARLESTON!
Texto e Desenhos de Enrico Faccini

Pág. 65
DONALD CANTOR INTERGALÁCTICO
Texto de Gérson L. B. Teixeira
Desenhos de Eli Marcos M. Leon e Watson Portela

Pág. 109
DUCKTALES:
PARA TRÁS NO TEMPO… POR DEZ CÊNTIMOS
Texto de Don Rosa
Desenhos de Cosme Quartieri

Pág. 113
MAGA PATALÓJIKA E A SUPERPOÇÃO
Texto de Ivan Saidenberg
Desenhos de Verci de Mello

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.