No que toca aos convidados da Comic Con Portugal 2018, foi anunciada a presença de mais 3 autores de banda desenhada:

Iouri Jigounov, autor russo de banda desenhada, nasceu em Moscovo em 1967. O autor contorna a censura graças a um amigo de família que lhe faculta alguns exemplares da revista belga “Tintin”, onde se inspira para a sua futura profissão.
Assim, e depois de ter passado alguns anos a desenhar para um estúdio de Moscovo, aproveita uma viagem à Europa Ocidental para bater à porta da Lombard apresentando a esta editora «Les lettres de Krivtsov», uma obra num único volume inteiramente realizada por si. Agradado, Yves Sente, então diretor editorial, aceita editar o projeto. Faz melhor: apresenta-lhe Pascal Renard, que na altura trabalhava nas primeiras edições de uma série de espionagem que tinha lugar na Rússia – “Alpha”. Realista, elegante e eficaz, o desenho de Jigounov chamou à atenção de todos, colocando-o no seio dos futuros grandes nomes da 9ª Arte.
Argumentista, desenhador e ilustrador, Iouri Jigounov assina hoje duas emblemáticas séries que se tornaram best-sellers da BD franco-belga: “Alpha” e “XIII“.

Eddy Barrows nasceu em Belém do Pará, mas reside desde 1997 na cidade de Belo Horizonte, Minas gerais, onde começou a sua carreira profissional, trabalhando para editoras locais, agência de publicidade, ilustrando livros infantis, técnicos e didáticos. Em 2000 fez os primeiros testes para a agência Art & Comics e conseguiu os seus trabalhos iniciais 3 meses depois, com a editora Chaos Comics. Depois de 3 anos a aperfeiçoar as suas técnicas, retomou a sua carreira na banda desenhada no título G.I Joe: Cobra Reborn. Em novembro de 2004 tem início a sua longa parceria com a DC Comics, onde consolidou a sua carreira como artista de banda desenhada, fazendo parte de projetos aclamados como “Blackest Night”, “Superman”, “Nightwing” e “Martian Manhunter”. Atualmente é desenhador da revista Detective Comics, uma das mais longevas na história da banda desenhada, e artista convidado na revista Suicide Squad.

David Rubín, autor de Banda Desenhada espanhol, nasceu em Ourense em 1977. Depois de estudar desenho gráfico lança-se no mundo da Banda Desenhada, Animação e Ilustração. Com a sua primeira obra longa, “El Circo del Desaliento” (Astiberri, 2005) é nomeado Autor Revelação no Salón Internacional del Cómic de Barcelona de 2006, ganha o primeiro prémio Castelão e é publicado em galego, castelhano, italiano e francês. O seu graphic novel seguinte, “La Tetería del Oso Malayo” (Astiberri, 2006), também publicado em França, Itália e República Checa, teve quatro nomeações para os prémios Salón Internacional del Cómic de Barcelona 2007, ganhando o galardão de Autor Revelação que o apurou como finalista do I Premio Nacional del Cómic.

Posteriormente, “Cuaderno de Tormentas” (Planeta, 2008, e Astiberri, 2018) é nomeado para o melhor desenho novamente no evento de Barcelona. Corealizou “Espíritu del bosque”, uma longa metragem de animação de imagem de computação gráfica, e adaptou à Banda Desenhada “Romeu e Julieta” (SM, 2008), de William Shakespeare, e “El monte de las Ánimas” (SM, 2009), de Gustavo Adolfo Bécquer. Ilustrou a coleção de histórias “Solomon Kane” (Astiberri, 2010), de Robert E. Howard e envolveu-se na atualização em Banda Desenhada do mito de Héracles com os dois volumes de “El héroe” (Astiberri, 2011 e 2012).

De seguida, ocupou-se da adaptação do poema épico de “Beowulf” (Astiberri, 2013), em colaboração com Santiago García, dois spin-offs de “Battling Boy” de Paul Pope centrados na personagem de Aurora West dos quais foram publicados ambos os volumes “El momento de Aurora West” e “La caída de la casa West” (Debolsillo, 2014 y 2015). Assim como “La Ficción” juntamente com o guionista Curt Pires (Astiberri, 2015) e “Miguel EN Cervantes: El Retablo de las Maravillas” em conjunto com Miguelanxo Prado (coedição de Astiberri e Acción Cultural Española, 2015).

Realiza, juntamente com Marcos Prior, o graphic novel “Gran Hotel Abismo” (Astiberri, 2016) e embarca em “Ether” (Astiberri, 2017), a sua terceira incursão ao mercado americano da Banda Desenhada com Matt Kindt. Atualmente está a desenhar o segundo volume de “Ether” também com Matt Kindt e a série “Rumble” (a ser editada pela Astiberri a partir de julho de 2018) com guião de John Arcudi, no qual o autor galego recolhe o testemunho de James Harren, responsável por desenhar os três primeiros volumes. Enquanto isso, continua a trabalhar em vários episódios da série “Black Hammer (Dark Horse)”, com guiões de Jeff Lemire.