Já se encontra nas bancas o sétimo volume da 4.ª coleção Novela Gráfica da Levoir com o Público. “Destemidas” de Pénélope Bagieu foi inicialmente publicado no blogue da autora no jornal Le Monde, tornando-se um best-seller que vendeu mais de 200.000 exemplares em França. Pénélope Bagieu é a mais recente revelação francesa deste mundo da banda desenhada, tradicionalmente dominado por homens. A sua vida profissional passa também pela animação e por ser baterista de uma banda. Foi condecorada com o grau de Cavaleiro da Ordem das Artes pelo Ministério da Cultura francês em 2013.

Destemidas fala de pessoas que têm de esperar pelo tempo certo para viverem a vida que escolheram para si.” Joana Fernandes in prefácio

Cientistas, actrizes ou activistas, estas mulheres são destemidas, ousadas, decididas, e lutaram pelos seus sonhos. Este livro apresenta a biografia de 15 mulheres excepcionais que triunfaram perante a adversidade.
Pénélope Bagieu mostra-nos aqui mulheres de ideais, épocas, idades e mundos muito distintos, que foram capazes de ir para além das convenções e preconceitos sociais. Wu Zeitan, imperatriz chinesa que foi precursora do direito laboral; Agnodice, médica ginecologista grega que arriscou a vida para que as mulheres pudessem exercer a medicina no seu país; ou Leymah Gbowee, que lutou pela paz na Libéria e foi Prémio Nobel da Paz em 2011, entre muitas outras.
Elas desejaram ser independentes, viajar, ser úteis, estudar, trabalhar, chegar ao poder de um país, ou simplesmente… “salvar” um farol!

Li uma vez que nunca havemos de conseguir deixar pegadas que durem muito, se andarmos sempre na ponta dos pés, e jamais me esqueci disso.” – Leymah Gbowee – Prémio Nobel da Paz 2011