As melhores LeR em maio

As melhores LeR em maio

Tenho resistido à solicitação de várias famílias em publicar uma pequena listagem das melhores LeR (Leituras e/ou Releituras) mensais que realizo, parcialmente porque já existe uma secção neste espaço na qual tenho vindo a incluir algumas sugestões de leitura no que toca à banda desenhada e livros ilustrados. Como tal, ainda não estou convencido de que um entrada mensal sobre este assunto tenha pertinência. No entanto, concedi realizar um post a título experimental e, conforme seja o feedback, poderei prosseguir ou não com esta linha de abordagem.

Refira-se que as obras (re)lidas em maio podem não ter tido data de lançamento naquele mês ou ano, assim como não realizei a leitura da totalidade das mais de 130 publicações lançadas no mês passado.

Sob a forma de listagem, onde se pode descobrir mais sobre as obras em causa quando essa informação está disponível neste espaço:
– Maus – Art Spiegelman (Bertrand, 2014)
– The Dying Draughtsman / O Desenhador Defunto – Francisco Sousa Lobo (Chili com Carne, 2013)
– Vazio – Catarina Sobral (Pato Lógico, 2014)
Caminhando com Samuel – Tommi Musturi (MMMNNNRRRG, 2009)
Prison Stories – Igor Hofbauer (MMMNNNRRRG, 2009)
– Tarzan – Tiras Diarias 1: El Hombre-Mono Regresa – Russ Manning (Libri impressi, 2014)
Beaux Arts hors-série – La Grande Guerre en Bande Dessinée (TTM Éditions, 2014)
– Mori – Hetamoé (Clube do Inferno, 2014)
L’Express / Beaux Arts hors-série – Le Rire de Tintin: les Secrets du Génie Comique d’Hergé (TTM Éditions, 2014)
– Freak Scene 1 – André Pereira (Clube do Inferno, 2014)

Fico a aguardar nos comentários, a partilha das vossas melhores (re)leituras no mês passado.

13 comentários em “As melhores LeR em maio

  1. O Maus merece o seu relançamento pois é uma obra-prima e é imperdível. Uma história em factos verídicos retratados de uma forma metafórica. E a obra completa por 17.70€ parece-me um preço bastante aceitável.

      1. Nenhuma em especial. Tenho andado a ler comics apenas, sobretudo Paninis pt-pt e pt-br. Talvez a cena mais sonante que li, tenha sido o Liga da Justiça Terra 2 que saiu pela Levoir no ano passado.

          1. Mas devia evitar momentos tipo o observação para da Tia May quando ele vai ter com uma rapariga e ela diz que é o ultimo detalhe numa vida perfeita juntamente com o emprego.O Peter só foi casado com a Mary Jane uma Supermodelo dahhhhhhhhhhhhhh.Slott forcou muito o argumento ai.no ultimo Superior.

Deixa um comentário