Hoje tem lugar o lançamento da 4.ª edição de Fernão Mendes Pinto e a sua Peregrinação adaptada em banda desenhada da autoria de José Ruy pela Âncora editora.

A apresentação da obra pelo Dr. Guilherme d’Oliveira Martins tem lugar no Centro Nacional de Cultura (CNC), contando ainda com a projeção do videograma “Por Esta Peregrinação Acima” de José Ruy e Fausto Bordalo Dias.

Inicialmente serializada a preto e branco na revista Cavaleiro Andante no final dos anos 50 do século passado, esta banda desenhada só viria a conhecer a sua edição colorida no segundo quinquénio dos anos 80, aquando da publicação em álbum pela Meribérica.

Clique nas  imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da obra:
Fernão Mendes Pinto nasceu em Montemor o-Velho, em 1510. Durante 21 anos efectuou uma aventurosa viagem pelo Oriente, vindo a escrever a Peregrinação entre 1570 e 1578, no Pragal, em Almada. Em 1614 foi postumamente publicada, com cortes feitos pela censura de então. Na capa dessa primeira edição, impressa em Lisboa, pode ler-se: «PEREGRINAÇÃO de Fernão Mendes Pinto. Em que dá conta de muitas e muito estranhas coisas que viu e ouviu no reino da China, no da Tartária, no do Somau que vulgarmente se chama Sião, no do Calaminhão, no Pegú, no de Martavão, e em outros e muitos reinos e senhorios das partes orientais, de que nestas nossas do ocidente há muito pouca ou nenhuma noticia.E também dá conta de muitos casos particulares que aconteceram assim a ele como a outras muitas pessoas; e no fim dela trata brevemente de algumas coisas e da morte do Santo Padre Mestre Francisco Xavier, única luz e resplendor daquelas partes do Oriente e nelas Reitor Universal da Companhia de Jesus».”A Peregrinação”, de Fernão Mendes Pinto, é uma das obras-primas da literatura portuguesa do final do século xvi, excelentemente adaptada por José Ruy para banda desenhada e agora reeditada na comemoração dos 400 anos da sua publicação.
José Ruy nasceu na Amadora em Maio de 1930. Cursou Artes Gráficas na Escola António Arroio, onde foi discípulo do Mestre Rodrigues Alves, e frequentou habilitação a Belas Artes. Iniciou-se como autor de textos e desenhos com 14 anos, tendo publicado 79 álbuns, 48 dos quais em banda desenhada, com destaque para
Os Lusíadas, Aristides de Sousa Mendes, Humberto Delgado e História da Amadora, e também em língua mirandesa, Ls Lusíadas, João de Deus e Mirandés.Tem colaborado em diversos jornais e revistas, nomeadamente em O Cavaleiro Andante e Selecções BD. Editou e dirigiu a 2.ª série do jornal O Mosquito. O rigor na investigação e a qualidade dos seus trabalhos têm sido apreciados de norte a sul do país, com múltiplas homenagens e a atribuição de 25 prémios. Expôs com sucesso em vários países da Europa, na China, no Japão e no Brasil. Primeiro autor a ser galardoado com o Prémio de Honra do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, em 1990. No ano seguinte foi distinguido com a Medalha Municipal de Ouro de Mérito e Dedicação da sua cidade natal, onde o seu nome foi atribuído a uma escola e a uma avenida. Seis dos seus livros, publicados na Âncora Editora, são recomendados pelo Plano Nacional de Leitura:
João de Deus, A Magia das Letras;
Aristides de Sousa Mendes – Herói do Holocausto;
Os Lusíadas;
Humberto Delgado – O General sem Medo;
Mirandés – Stória Dua Lhéngua i Dun Pobo (Col. Banda zenhada);
Pêro da Covilhã e a misteriosa viagem.

CNC
dia 26 de outubro (segunda-feira), 18h30
R. António Maria Cardoso, 68 – Lisboa

nota: imagens cedidas pela editora.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.