Até ao dia 26 de março, está patente a exposição Mood Board de Jorge Abade na Galeria Dama Aflita. Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a divulgação:
Encena-se uma tentativa de constituir um atlas de expressões artificiais. O composto da prancha, cujo painel de temperamento não (re)-produz afeções concretas, nem tampouco um quadro de humor: faz referência a um padrão de interferência que é experimentado, reportando-nos os resultados das suas variações ensaiadas.  A afetação desencadeada no rosto é animada pela tensão de um objeto (não natural) que lhe é estranho – a sua ação não é subcutânea (como a dos músculos), está acima da superfície da pele, assim como o desenho que acontece à superfície do papel. Também nas pinturas a ação expressiva é de superfície, mas aqui já não se trabalha a expressão das paixões faciais, instiga-se uma tensão entre o repugnante e o atraente, em pintura que simula pintura.

JORGE ABADE (França, 1974). Vive e trabalha no Porto. Licenciado em pintura pela Faculdade de Belas Artes do Porto – 2001. Bolseiro do programa Erasmus na (ENSBA) École Nationale dès Beaux Arts, Paris – 2001. Workshop de arte pública integrado no programa internacional do Public Art Observatory, Barcelona – 2001. Exposições individuais (destacam-se): “indelével Intermitência” (Espaço Locomotiva, Porto, 2015), “Lusco fusco” (Galeria Extéril, Porto 2014); “Estado de Quietude” (Quase Galeria/Espaço T, Porto, 2012); “Convergência” (Galeria SOPRO, Lisboa 2009); “Day is Done” (Galeria MCO, Porto, 2009); “Origem” (Galeria Extéril, Porto, 2008);  “Murder Ballads” (Galeria Sopro, Lisboa, 2007); “O Idiota” (Galeria MCO, Porto, 2006); “Army of me” (Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, 2006); “Do You Believe In Heroes?” (Galeria Canvas, Porto, 2004). Exposições colectivas (destacam-se): “Prometheus Fecit: terra, água, mão e fogo” (Museu Soares dos Reis, Porto, 2014); “Estratégias para dem[u]rar o tempo” (Casa Museu Marta Ortigão Sampaio, Porto, 2013-2014); “…Chamo silêncio à linguagem-que-já-não-é-orgão-de-nada (d’après Pascal Quignard)”  (Quase Galeria/Espaço T, Porto, 2012); “Cinco séculos de desenho (na coleção das belas artes)”; (Museu Soares dos reis , porto, 2012); “Marginália d´après Edgar Allan Põe” (Plataforma revolver, Lisboa, 2010); “7º Prémio Amadeu de Souza-cardoso” (Museu Municipal Amadeu de souza-Cardoso, Amarante, 2009); “Viarco Express” (Museu da Presidência da República, Lisboa, 2009); “Borcense” (X Certâmen de Artes Plásticas, Cáceres, 2008); “Distorciones y Identidad” (galeria Àngeles Banos, Badajoz, 2007); “Opções & Futuros (plmj)” (Arte contempo, Lisboa, 2006); “Art Salamanca” (Galeria MCO, Salamanca,2006)

 

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.