Chernobyl_capaConforme tínhamos anunciado, no dia 21 de abril é lançada pela Levoir, em distribuição com o jornal Público, a obra de banda desenhada Chernobyl: A Zona de Francisco Sánchez e Natacha Bustos.

Após Billie Holiday, trata-se da segunda banda desenhada extra à série Novela Gráfica editada pela Levoir com o jornal Público, sendo a terceira BD avulsa publicada, seja por ocasião de efemérides (100.º aniversário do nascimento de Billie Holiday ou 30.º aniversário do acidente nuclear de Chernobyl), seja a propósito de eventos (presença de Eduardo Risso na Comic Con Portugal 2015, desenhador de Batman Noir). Trata-se da primeira vez que a Levoir lança dois livros de BD distintos na mesma data com o Público.

Registe-se que Chernobyl: A Zona foi galardoada com o prémio Tournesol (Girassol) em Angoulême em 2012, que distingue as obras mais sensíveis às questões ecológicas ou valores humanos, tais como a justiça social e a defesa das minorias.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:
Por trás de cada catástrofe, esconde-se uma história humana.
Como reagem as pessoas quando são forçadas, de um momento para o outro, a abandonar as suas casas, a terra que sempre conheceram? Este é o relato de uma das muitas famílias que deixaram os seus lares, depois do terrível acidente nuclear de Chernobyl, convencidas de que iriam regressar uns dias depois. Mas um inimigo invisível tinha-se apoderado da sua cidade, das suas terras, das suas casas, e estava disposto a permanecer por muito tempo.
Longe do sensacionalismo e da controvérsia, Francisco Sánchez e Natacha Bustos mostram-nos todo o drama, através de um conjunto de personagens fictícias que poderiam perfeitamente ter existido, convidando o leitor a reflectir sobre o que ainda hoje significa o acidente de Chernobyl.
Passaram-se 30 anos desde aquele 26 de Abril de 1986, poucos, comparados com as dezenas de milhares de anos que os resíduos nucleares da central vão permanecer activos. Este livro é uma homenagem a todas essas pessoas que sofreram as consequências da energia nuclear fora de controlo.
Para que nunca esqueçamos o que aconteceu.
“A maioria das informações sobre a energia nuclear é-nos transmitida pelos meios de comunicação, que se concentram principalmente em factos e em números, e esquecem o aspecto humano. E eu acho que é um pouco o nosso papel, nós autores e artistas, tentar mostrar esse aspecto mais humano”- Natacha Bustos, numa entrevista.

Natacha Bustos formou-se em Belas Artes na Universidade de Granada e trabalhou como designer gráfica para várias agências de publicidade. Atualmente, dedica-se à ilustração, um campo no qual ela já ganhou vários prémios, e iniciou uma carreira nos comics americanos. Depois de um número de Spider-Woman, acaba de assumir a arte da revista regular Devil Dinosaur and Moon Girl. Chernobyl: A Zona foi o seu primeiro trabalho de banda desenhada.

Francisco Sánchez nasceu em Barcelona em 1962, e depois de uma longa carreira como editor, escreveu a sua primeira BD, Chernobyl: A Zona. Em 2013, fez a sua primeira incursão na literatura infantil. Atualmente, combina os seus projetos como autor com um cargo de director numa agência de comunicação.

Chernobyl Capa_VFINAL

Chernobyl: A Zona
Francisco Sánchez e Natacha Bustos
192 páginas, 16 x 24 cm
Capa dura
PVP: 11,90€

nota: imagens cedidas pela editora.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.