picaresqueNa Feira Morta na Zé dos Bois, o Clube do Inferno realizou o lançamento do zine Picaresque de Mao. Nesta banda desenhada abstrata, o autor explora os limites sequenciais através da repetição, simetria e relação grupal das vinhetas para apresentar um conto.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis o vídeo de apresentação:

Eis a sinopse:
A premissa de Picaresque é simples: e se a história não estiver na sequência de vinhetas, mas na forma como elas compõem uma página de banda desenhada? Picaresque pede aos leitores que deixem a leitura vinheta-a-vinheta para trás. Em substituição, cria um ‘sistema ecológico’ para a página, onde os painéis representam entidades dinâmicas que interagem umas com as outras e se transformam. As vinhetas, as suas dimensões e posição relativa tornam-se componentes activos da história. O resultado é uma série de composições abstractas sem sentido narrativo intrínseco e que não têm nada a ver umas com as outras, mas que ainda assim se reúnem para contar uma história.

10 páginas a preto e branco
Formato A4
PVP: 3,00€