Beowulf de Santiago Garcia e David Rubín é o livro de estreia de uma nova editora que surge no panorama nacional, a Ala dos Livros. Santiago García e David Rubín uniram os seus talentos para recriar o mito de Beowulf, o qual, inspirado num poema épico com o mesmo título, sobreviveu durante mais de mil anos se tornou um dos pilares da literatura inglesa, tendo influenciado várias gerações de autores de J.R.R. Tolkien e Seamus Heaney a inúmeros argumentistas de Hollywood. Relembramos que David Rubín estará na Comic Con Portugal 2018 de 6 a 9 e setembro para conhecer e interagir com todos os seus fãs.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse:

O poema narra as aventuras de BEOWULF, um herói escandinavo com força sobre-humana, por terras que actualmente pertencem à Dinamarca e à Suécia. Um monstro, Grendel, atemoriza durante mais de uma década o reino dos Daneses, devorando homens e mulheres até à chegada de Beowulf, que se propõe salvá-los.

A versão que García e  Rubín propõem segue fielmente o argumento e a estrutura em três actos do texto original, não pretendendo ser revisionista, irónica ou pós-moderna, mas captando o ambiente  e os detalhes mais importantes, transmitindo a poderosa ressonância épica e melancólica dos seus versos através dos recursos formais da banda desenhada contemporânea.

Os autores pegam pois numa história milenar dando-lhe uma perspectiva moderna que se mantem respeitosamente fiel à fonte original.

[dropcap]SANTIAGO[/dropcap] GARCÍA (Madrid, 1968) – Há mais de dez anos que trabalha com diversos desenhadores. Publicou 3 volumes de El Vecino com Pepo Pérez. La tempestad, Héroes del espacio e El fin del mundo, com Javier Peinado, Beowulf com David Rubín, Tengo hambre, com Manel Fontdevila, Fútbol, La novela gráfica com Pablo Ríos,  El extraño caso del doctor Jekyll y mister Hyde e Las meninas con Javier Olivares. Este último título mereceu o prémio para a melhor obra espanhola do ano no Salón del Cómic de Barcelona de 2015 e o  Premio Nacional del Cómic  do mesmo ano. Coordenou a  antologia  Panorama. La novela gráfica española hoy e otra de ensaios, Supercómic. Mutaciones de la novela gráfica contemporánea. O ensaio La novela gráfica, traduzida nos Estados Unidos e no Brasil, contribuíu para que obtivesse o prémio de divulgação no Salão de Barcelona de 2011. Em 2015 publicou um novo ensaio, Cómics sensacionales. É também autor da novela gráfica Yuna, em colaboração com Juaco Vizuete. Assina, com  Luis Bustos, os dois volumes que compõem ¡García! , e com David Sánchez a obra Museomaquia.

DAVID RUBÍN (Ourense, 1977) – Estuda desenho gráfico e lança-se no mundo do cómic, da animação e da ilustração. Com a sua primeira obra de fôlego,  El circo del desaliento (Astiberri, 2005), é nomeado como autor revelação no  Salón Internacional del Cómic de Barcelona de 2006, ganha o seu primeiro prémío e é editado em galego, castelhano, italiano e francês. A sua obra seguinte,  La tetería del oso malayo (Astiberri, 2006), também publicada em França, Itália e República Checa é nomeada para quatro dos prémios do Salón Internacional del Cómic de Barcelona de 2007; a obtenção do prémio autor revelação acredita-o como finalista do I Premio Nacional del Cómic.

Publicado pela primeira vez em 2008,  Cuaderno de tormentas (Planeta, 2008,  e Astiberri, 2018) é nomeado para o prémio de melhor desenho, também no encontro de Barcelona.  Para além destes trabalhos, em 2008 e 2009 Rubín codirige Espíritu del bosque, uma longa metragem  de animação, e adapta Romeo y Julieta (SM, 2008), de William Shakespeare a BD, bem como El monte de las ánimas (SM, 2009), de Gustavo Adolfo Bécquer. Ilustra a colecção de relatos Solomon Kane (Astiberri, 2010), de Robert E. Howard, e embrenha-se na adaptação do mito de Hércules para BD, com a publicação de dois volume de El héroe (Astiberri, 2011 e 2012).

Beowulf , que realiza em colaboração com Santiago García, é inicialmente publicado em 2013 pela Astiberri .

Rubín trabalhou ainda em dois spin offs de Battling Boy, de Paul Pope, centrados na personagem de Aurora West, dos quais se publicaram dois tomos: El momento de Aurora West y La caída de la casa West (Debolsillo, 2014 y 2015), assim como em La Ficción,  que realizou com o argumentista Curt Pires (Astiberri, 2015),  e  Miguel en Cervantes. El retablo de las maravillas, realizado com Miguelanxo Prado (uma coedição da Astiberri e da Acción Cultural Española, 2015).

Realiza com Marcos Prior a novela gráfica Gran Hotel Abismo (Astiberri, 2016) ao mesmo tempo que se dedica a  Ether (Astiberri, 2017), a sua terceira incursão no mercado do comic americano, com Matt Kindt.  Entretanto, continua a trabalhar em varios episódios da série  Black Hammer (Dark Horse), com argumentos de Jeff Lemire.

Em 2018 David Rubin foi nomeado para 4 prémios Eisner: dois em categorias colectivas –  Black Hammer, nomeado para melhor série continuada, e Beowulf, nomeado para melhor adaptação, e outras duas nomeações  em categorias individuais: melhor colorista e melhor “penciller”.

Beowulf
Santiago Garcia & David Rubín
Editora: Ala dos Livros
Formato: Cartonado, 200 pgs. a cores.
ISBN:   978-98-95417-10-0
PVP: 25€

nota: imagens cedidas pela editora.

SOBRE O AUTOR |

Rodrigo Ramos
Rodrigo RamosAdministrador
É administrador do site. Licenciado em Informática, agrega no Bandas Desenhadas dois mundos que adora - a web e a banda desenhada.