Sombras é o primeiro de 3 arcos da adaptação do romance Deuses Americanos para banda desenhada.

[dropcap]C[/dropcap]onfesso-me desde já fã incondicional de Neil Gaiman. Seja em prosa ou banda desenhada, as suas obras fascinam-me, seduzem-me e fazem-se sempre ansiar por mais.

Gaiman foi, inclusivamente, o responsável de eu ter regressado à leitura de banda desenhada, depois de anos a acreditar que as histórias aos quadradinhos já me tinham mostrado tudo o que havia para ver. Foi com a leitura de um exemplar de Sandman – que recentemente conheceu edição nacional – que a vontade de ler mais material em banda desenhada regressou. O difícil é manter o bichinho da BD satisfeito, pois habitua-se rapidamente à qualidade e acabo por ficar renitente em alimentá-lo com algo que seja parco na mesma.

Li o romance American Gods aquando sua publicação original porque não tive paciência para esperar pela eventual edição nacional e porque o inglês de Gaiman é rico em cor, textura e som, algo que por vezes se perde numa tradução. É uma obra que já li e reli várias vezes, tanto me fascinou, sendo inegável que desde o primeiro até ao último capítulo, a narrativa vai-se tornando mais e mais interessante.

Fiquei, portanto, muito entusiasmada com a edição portuguesa do primeiro arco da adaptação de American Gods para banda desenhada. Delirante, açambarquei o livro e devorei-o da primeira à última página. Com pena de tê-lo lido tão rápido, reli-o não só para desfrutar das minhas cenas preferidas mas também da maravilhosa arte que compõe cada página.

Já mencionei a minha fé na qualidade do trabalho de Gaiman, mas se eu equacionasse quem gostaria que fosse responsável pelo argumento e desenho da adaptação de Deuses Americanos, curiosamente teria recaído exactamente em P. Craig Russell e Scott Hampton, de modo a ser passível que um romance fantástico desse lugar a uma banda desenhada fantástica.

É uma obra para ler e reler. E espero que seja responsável pelo regresso de antigos e surgimento de novos leitores de banda desenhada. E espero que o segundo arco – praticamente concluído nos EUA – seja rapidamente publicado entre nós.

SOBRE O AUTOR |

Susana Figueiredo
Susana FigueiredoGestora de conteúdo
Médica e leitora compulsiva, no Bandas Desenhadas assumiu funções da reportagem e da crítica.