O Prix Jeunesse-ACBD 2018 é atribuído ao primeiro tomo de Les Croques, de Léa Mazé.

A ACBD – Associação dos Críticos e jornalistas de Banda Desenhada francesa, galardoou a obra Les Croques Tome 1: Tuer les Temps, da autoria de Léa Mazé e publicada por Les Éditions de la Gouttière, com o seu terceiro Prémio Juventude-ACBD.

Les Croques convida o leitor a acompanhar a vida de Céline e Colin, duas crianças que moram à beira de um cemitério e cujos pais administram uma funerária. Com o ritmo de uma novela e com um tom de mistério, a sua aventura explora o tema da família, mas também o do luto e do bullying. A ACBD elogia o dominío gráfico e narrativo da autora neste primeiro episódio.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

A ACBD destaca ainda as restantes 4 obras finalistas:

  • Les Cavaliers de l’Apocadispe, tome 1 : Maîtrisent la situation, de Libon, Éditions Dupuis
  • Jack le Téméraire, tome 2 : Face au roi des Gobelins, de Ben Hatke, Éditions Rue de Sèvres
  • Kong-KongLe Singe sur le toit, de Yann Autret e Vincent Villemot, Éditions Casterman
  • Mausart, de Thierry Joor e Gradimir Smudja, Éditions Delcourt.

Como é frequente com as seleções da Associação dos jornalistas e Críticos de Banda Desenhada francesa, nenhuma das obras contempladas conhece edição portuguesa, seja o vencedor, sejam os outros quatro finalistas que recomenda.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.