Rumiko Takahashi é galardoada com o Grand Prix 2019 do 46.º Festival Internacional de BD de Angoulême, tornando-se o segundo mangaka a receber tal prémio.

Após uma votação que reuniu 1672 autores de banda desenhada, o Grand Prix da edição deste ano do Festival Internacional de Banda desenhada de Angoulême é atribuído pela segunda vez a um autor japonês. A autora Rumiko Takahashi sucede assim a Katsuhiro Otomo, galardoado com o Grande Prémio em 2015.

Com uma carreira fulgurante ao longo de quarenta anos, com mais de 200 milhões de cópias vendidas em todo o mundo e com a inclusão em 2018 no Hall of Fame dos Eisner, Rumiko Takahashi recebe hoje um dos prémios mundiais mais importantes da banda desenhada.

Nascida em 10 de outubro de 1957 em Nigata, Rumiko Takahashi interessa-se desde tenra idade pela banda desenhada e começa a remeter os seus primeiros trabalhos para as revistas no início da adolescência. No final do primeiro ano da faculdade, matricula-se num workshop de gekiga (mangas realistas para adultos), fundado pelo conhecido argumentista Kazuo Koike, que acredita que ela se tornará profissional. No ano seguinte, em 1978, Rumiko Takahashi inicia a publicação de Urusei Yatsura (Lamu) nas páginas do hebdomadário Sunday. Algo que a distingue das demais autoras da época é apropriar-se do género shonen e se recusa a elaborar as histórias românticas do shojo. É a primeira autora a ultrapassar as convenções do manga e utiliza este meio para transmitir com subtileza e humor os seus questionamentos sobre uma sociedade japonesa em plena mudança. Com a série House Ikkoku (Juliet je t’aime) e Ranma 1/2, torna-se rapidamente na rainha do manga shonen e as transposições das suas séries para a animação granjeiam-lhe popularidade muito para além das fronteiras do arquipélago japonês.

Com o seu desenho, Rumiko Takahashi suaviza e moderniza o traço de Osamu Tezuka. Vivo e expressivo, esse traço é adequado às sátiras que desenha e confere uma originalidade aos personagens dos seus trabalhos. Vivendo numa sociedade em que a diferença é mal aceite, Rumiko Takahashi sempre reivindicou o direito a uma segunda oportunidade para os outsiders e os excêntricos. Repletos de defeitos, mas também profundamente humanos, os seus personagens marcaram várias gerações de leitores, num trabalho que, muitas vezes sob o disfarce de comédia, é extremamente progressista.

Por tudo isto, o Grand Prix premeia uma autora que se destaca na cultura popular japonesa e internacional, com um rico trabalho eclético, distribuído por 7 séries e outras obras num total de quase 200 volumes, à frente do seu tempo e que continua a ser renovado, tanto no desenho como nas temáticas que audaciosamente aborda.

Apesar de Rumiko Takahashi se encontrar praticamente inédita em Portugal (à exceção de 4 fascículos de 46 páginas de Ranma 1/2, publicados em 1996 pela Texto Editora, quando o anime homónimo foi exibido pelo canal por cabo Locomotion), a sua bibliografia em França é extensa:

1978 – 1987: Urusei Yatsura (うる星やつら) (34 tomos) 
Última publicação francesa: Glénat 2005-2008

1980 – 1986: Maison Ikkoku (めぞん一刻) (15 tomos) 
Última publicação francesa: Tonkam/Delcourt 2007-2009 

1984 – 1994: Mermaid Forest (人魚の森) (3 tomos) 
Última publicação francesa: Glénat 1998

1987 – 1996: Ranma 1/2 (らんま1/2) (38 tomos) 
Última publicação francesa Glénat : 2017 – em curso

1987 – 2007: One-Pound Gospel (1ポンドの福音) (4 tomos) 
Sem publicação francesa

1994: La tragédie de P (Pの悲劇) (1 tomo) 
Última publicação francesa: Tonkam 2004

1996 – 2008 : Inu-Yasha (犬夜叉) (56 tomos) 
Última publicação francesa: Kana 2002-2014

1999 : Le chien de mon patron (専務の犬) (1 tomo) 
Última publicação francesa: Tonkam 2004

2005: Un bouquet de fleurs rouges  (赤い花束) (1 tomo) 
Última publicação francesa : Tonkam 2007

2009 – 2017 : Rinne  (境界のRINNE) (40 tomos) 
Última publicação francesa : Kazé 2010 – em recurso

Antologia de histórias curtas:
Rumic World 1 or W, Delcourt 2016 (1 tomo) 

Recordamos a 19.ª emissão de Bandas, emitida na Rádio Zero em 19 de julho de 2014, onde abordámos um dos mangas da autora:

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.