bandasdesenhadas.com
O regresso de Leitura Recomendada.

Após um interregno, dá-se o regresso de Leitura Recomendada, com um novo calendário de atualizações. No final de cada mês, destacar-se-ão as novas entradas na Leitura Recomendada, tenham origem em obras publicadas nesse mês ou em meses anteriores. Sublinhe-se que por óbvias questões de ordem logística, para as obras publicadas num dado mês apenas serão tidas em conta as que foram lidas pelo Bandas Desenhadas.

Leitura Recomendada é a segunda versão da bedeteca ideal do site Bandas Desenhadas. Dela constam uma secção dedicada às edições de banda desenhada de países de língua portuguesa e outras às edições de banda desenhada de países de língua estrangeira, bem como uma terceira secção dedicada aos livros ilustrados.

Destaques de janeiro de 2019

Das obras publicadas e lidas em janeiro de 2019, há duas que entram para a Leitura Recomendada, sendo ambas traduções de material estrangeiro.

Jessica Jones vol. 1: Sem Limites, de Brian Michael Bendis e Michael Gaydos, prova que os autores conseguem regressar às origens da personagem 15 anos depois e devolver-lhe as características que tornavam-na interessante e original entre os restantes títulos da Marvel, quer a nível de argumento, quer a nível gráfico. A mistura do policial noir com o mundo Marvel continua a funcionar em pleno. Foi publicado originalmente em 2016 e 2017 nos EUA e recomenda-se a sua leitura a adolescentes e adultos. A edição nacional é da G. Floy. Saiba mais aqui.

Darwin vol. 1: A Bordo do Beagle, de Christian Clot & Fabio Bono, foi publicado originalmente pela francesa Glénat, sendo a edição nacional da Gradiva. O italiano Bono produz um competente trabalho gráfico, conferindo, em conjunto com o argumento de Clot, fluidez à biografia de Darwin a bordo do Beagle. E a documentação apresentada no final do volume é um extra que confere mais qualidade à edição. Um bom exemplo de como as biografias de ilustres podem ser cativantes. Saiba mais aqui.

Outras entradas lidas este mês

Outras obras que entram este mês na Leitura Recomendada foram publicadas em meses anteriores, seja no mês imediatamente anterior, como Sírio, ou há mais tempo, como O Último Recreio.

Sírio, da autoria de Martin López Lam, publicada pela Chili Com Carne chega-nos de Espanha. Foca-se num casal de férias em plena época baixa, à medida que a sua relação vai erodindo… Pelo meio, há encontros e desencontros com outros personagens e situações que parecem contribuir para o afastamento dos membros do casal. Álvaro Pons descreveu-o como uma “narrativa visceral e em estado puro, esmagadora”. E Lam adequa perfeitamente a ilustração à história que quer narrar. Foi publicado originalmente em 2016 e recomenda-se a sua leitura a adultos. Saiba mais aqui.

O Último Recreio, de Carlos Trillo e Horacio Altuna, foi publicado inicialmente sob a forma de 13 curtas bandas desenhadas independentes na revista espanhola 1984, em 1982. Trata-se de uma crua história com laivos de Senhor das Moscas, cuja origem apocalíptica salva apenas as crianças. Apesar do mote pouco credível, tal não lhe retira contemporaneidade ou não tivesse o entretenimento tornado reais as inverosímeis sagas pós-apocalípticas de zombies ou outros que tais. As ilustrações de Altuna, a preto e branco e com frequentes jogos de sombra e luz, são uma vera aula. A edição nacional é da Levoir e recomenda-se a sua leitura a adolescentes e adultos. Saiba mais aqui.

A propósito…

Nesta secção, complementam-se as entradas na Leitura Recomendada com obras relacionadas. Uma das entradas são os 4 volumes que constituem a saga original de Alias de Bendis e Gaydos, editada recentemente pela G. Floy em Portugal.

Por seu turno, a Gradiva tem ultimamente apostado em obras didáticas extremamente interessantes, díspares do enfadonho género de outrora. Se a obra Logicomix já constava da Leitura Recomendada há muito, destacam-se 2 novas entradas – Os Direitos do Homem, de François de Smet e Thierry Bouüaert (imagens aqui e crítica aqui) e Hereges! Os Assombrosos (e Perigosos) Primórdios da Filosofia Moderna, de Steven Nadler e Ben Nadler (mais informação aqui).

E ainda…

Por fim, as entradas na Leitura Recomendada que têm origem em leituras realizadas em meses anteriores e que, pouco a pouco, irão sendo integradas.

Fax de Sarajevo, de Joe Kubert, dispensa apresentações. Tendo sido galardoado com diversos prémios, entre os quais um Harvey, um Eisner e um Prémio para a melhor banda desenhada estrangeira no Festival Internacional de BD de Angoulême, este álbum de memórias relata os acontecimentos vividos pelo editor e agente Ervin Rustemagić durante o Cerco de Saravejo, na Bósnia e Herzegovina, durante a Guerra Civil Jugoslava, mais propriamente a Guerra da Bósnia. Tendo, com os bombardeamentos das tropas sérvias, perdido a sua casa e bens nos subúrbios de Dobrinja – incluindo uma vasta coleção de desenhos originais de grandes nomes da banda desenhada – Rustemagić utilizou como único meio de contacto com o exterior um fax. Um dos destinatários dos faxes irregularmente enviados foi Joe Kubert, que pôde deste modo contar a sua história. Foi publicado originalmente originalmente em 1996 pela Dark Horse, sendo a edição nacional da Levoir. Recomenda-se a leitura a adolescentes e adultos. Saiba mais aqui.

Comer/Beber, de Filipe Melo e Juan Cavia, é a prova do amadurecimento dos autores. Se o seu álbum anterior, Os Vampiros, já o deixava antever, Comer/Beber, apesar de ter como origem um tema encomendado e um prazo a cumprir, é um novo caminho para o duo, mais centrado em dar real vida às personagens dos dois contos do que nos álbuns anteriores. Editado pela Tinta-da-China, teve direito aos dois prémios principais da Comic Con e da Amadora em 2018. Teve direito a reedição com nova capa em novembro de 2018. Saiba mais aqui.

Noite Estrelada, da autoria de Jimmy Liao, editado pela Kandraka é a entrada para a secção dedicada à Ilustração. Tem como protagonista uma jovem menina, cuja narrativa na primeira pessoa mostra a forma como é afectada pela sua realidade e pelo mundo que a rodeia. É uma história sobre a solidão e a amizade, a perda e a descoberta, sobre o crescimento e sobre como a arte e a imaginação podem ser veículos de liberdade. Evocando, aqui e ali, a magia inegável de A noite estrelada de Van Gogh, é mais um magnífico álbum que aborda temas recorrentes na obra de Jimmy Liao, tocando de forma enternecedora a tristeza e a beleza da vida. Foi o vencedor dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada do Amadora BD 2017 na categoria Melhor Desenhador Estrangeiro de Livro de Ilustração. Recomenda-se a crianças, adolescentes e adultos. Saiba mais aqui.

A mais recente versão da listagem Leitura Recomendada para consulta pode ser obtida aqui. Regressamos em breve com mais recomendações de leitura.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.